Rodrigo: a Ponte Preta tem seu novo Rui Rei

Na famosa final de 1977, quando a Ponte Preta era mais time que o Corinthians, venceu uma das partidas finais e foi para um terceiro jogo em igualdade de condições com o time de Parque São Jorge, um de seus jogadores, Rui Rei, irresponsavelmente – no mínimo (há quem acredite que estaria “na gaveta”), quase bateu no enérgico e correto árbitro Dulcídio Wanderley Boscchilia, que, corajoso, expulsou-o no início da primeira etapa.

Estava aberto o caminho para o Timão vencer, após 23 anos de agonia, um de seus títulos mais históricos.

Ontem, 26 de novembro, a Ponte Preta, há tempos sem uma equipe à altura de sua história, vencia com enorme facilidade ao Vitória/BA, no Moisés Lucarelli, por dois a zero, único resultado interessante para tentar fugir do rebaixamento à Série B do Brasileirão.

Eis que, aos 20 minutos da primeira etapa – pouco há mais do que ocorrera em 1977, o zagueiro Rodrigo, de maneira grotesca, inexplicável, enfia o dedo no traseiro do adversário Tréllez, sendo, estupidamente, mas com absoluta justiça, expulso de campo.

Tão discreto quanto Rui Rei, o ato do jogador da Macaca abalou psicologicamente a equipe, que passou a ser dominada pelos baianos, a ponto de, em dois minutos (12º e 13º) do segundo tempo levar o empate e, faltando oito minutos para o fim da agonia, a virada, pá de cal que selou o descenso.

Recentemente, contra o Corinthians, troca de mensagens de torcedores do clube, um deles, amigo de Andres Sanches, dizia que os dirigentes do Timão garantiam o resultado contra a Ponte, porque Lucca e Rodrigo estariam comprados.

O vazamento da mensagem, segundo alguns, teria impedido a conclusão do negócio; outros, a grande maioria, trata o assunto como lenda.

Se o jogo fosse o de ontem, as suspeitas aumentariam.

Certo é que Rodrigo, assim como Rui Rei, entrou para a história da Ponte Preta, como principal responsável por um rebaixamente que, diante da ruindade da equipe, talvez até acontecesse na última rodada, talvez… mas, certamente, foi antecipado pela irresponsabilidade do veterano zagueiro.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

4 Replies to “Rodrigo: a Ponte Preta tem seu novo Rui Rei”

  1. Bom dia Paulinho,

    Esse jogador é um grande mal caráter, não há explicação para o que ele fez com a Ponte. Não dá para não acreditar que ele não fez isso intencionalmente para ser expulso. Ele foi acintoso porque o jogo estava todo para a ponte com o placar de 2×0 a favor. A Ponte investiu o que não tinha em atletas renomados mas de índole duvidosa. Entregaram a rapadura

  2. Só não concordo com a fala do presidente quando diz que a diretoria e comissão técnica não tem culpa nesse evento e sim os jogadores. Discordo pelo seguinte : A dupla de zaga que estava apresentando um bom futebol era o Luan Perez e o Marlon, eu não sei o que deu na cabeça desse Eduardo batista em escalar esse Rodrigo como titular, esse sujeito não é de hoje que vem trazendo problemas para a Ponte. Não entendo pra que insistir !!!!, Tai a teimosia pois tudo a perder.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.