Advertisements
Anúncios

Julgamento de Marin: delator entrega pagamento de propina da Rede Globo

O empresário argentino Alejandro Buzarco, ex-presidente da empresa Torneos, testemunha de acusação no julgamento do ex-presidente da CBF, José Maria Marin, delatou diversas empresas de comunicação como pagadoras de propinas pelos direitos de transmissão dos principais torneios do continente.

Entre as quais, citou, nominalmente, a Rede Globo.

Outras delatadas foram: Fox Sports, Televisa, Media Pro, Full Play e TRAFFIC.

As emissoras pagaram, segundo o delator, US$ 150 milhões à Jose Maria Marin (Brasil), Manuel Burga (Perú) e Juan Angel Napout (Paraguai).

Também delatado, Ricardo Teixeira recebia, desde 2006, US$ 600 mil anuais da “Torneos”, empresa do delator, pagos em Andorra, Oriente Médio e em paises da Ásia.

Por vezes, as instruções de pagamento, quando não originárias do próprio, eram repassadas pelo tio do dirigente, Marco Antônio Teixeira.

O depoimento de Buzarco, que é colaborador do Governo Americano, ainda está em curso e novos detalhes, em  breve (talvez ainda hoje), poderão ser revelados.

ATUALIZAÇÃO: em 2012, Marcelo Campos Pinto, então executivo da Rede Globo (deixou a emissora apenas em 2015, mas continuou servindo a CBF), consentiu, em reunião realizada em restaurante da Argentina, no repasse de propinas de US$ 600 mil, que eram pagas a Ricardo Teixeira, para a dupla Marco Polo Del Nero e José Maria Marin.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: