Com gol histórico, Brasil passeia na Austrália

Em dez segundos, com o gol de Diego Souza (o mais rápido da história da Seleção), o Brasil definiu os rumos da partida contra a Austrália, que se já não seria tão difícil, tratou de ficar ainda mais fácil com a precoce vantagem.

Ainda assim o primeiro tempo foi bem chato, mais por comodismo brasileiro do que dificuldades impostas pelo adversário.

Na virada para o período final, Tite deve ter pedido, ao menos, uma troca de bola mais rápida, que melhorou um pouco a partida.

Não por acaso mais três gols foram assinalados, com Thiago Silva, Taison e novamente Diego Souza, dos poucos, junto com Philippe Coutinho, que aproveitaram bem a oportunidade, demonstrando utilidade em caso de necessidade no setor ofensivo.

Fica a impressão que o esquema de jogo da Seleção é tão consistente, que mesmo um grupo, como o de hoje, formado por reservas, acaba por se virar bem na falta dos melhores jogadores da equipe titular.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.