Anúncios

Coluna do Fiori

fiori - dicunto

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“…eis uma alegria na vida: ser útil a um objetivo que você reconhece como grandioso!”

Ricardo José Mezzomo – pensador

——————————————————————

Queremos saber

Em que pé estão as investigações e andamento dos processos sobre as denúncias publicadas no fim de novembro/inicio de dezembro do ano 2015, envolvendo a administração do SAFESP nos múltiplos, igualmente, no atual mandado do presidente do Artur Alves Junior

Não deslembrarei

Através deste sítio sem muita cerimonia por algumas ocasiões pedi aos envolvidos que atualizem as informações, vez que, o papo do empurrar para baixo do tapete, ou então: vamos deixar como está, pra ver como fica; leva-nos a entender, ser acerto entre semelhantes

Logo

O não esclarecimento tanto do acusado quanto acusadores abona o alto potencial de dúvidas dos amantes do futebol quando dos erros cometidos pelos árbitros dentro dos palcos das querelas futebolísticas

———————————————————————

4ª Rodada de Série A do Brasileirão – 2017

Sábado 03/06

Corinthians 2 x 0 Santos

Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)

Aszsistente01: Rafael da Silva Alves (RS)

Assistente 02: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

Item Técnico

Realço o excelente desempenho do assistente 02 nos momentos que sinalizou impedimento dos atacantes corintianos, quando dos dois lances findados com a bola no fundo da rede santista, perfeitamente; avalizados pelo principal representante das leis do jogo

Item Disciplinar

Por ter empreendido movimento temerário diante um dos oponentes, Vitor Bueno, defensor santista foi corretamente advertido com cartão amarelo;

– minuto após o santista Bruno Henrique deu forte cotovelada no corintiano Romero, sem vacilar e corretamente, Anderson Daronco tirou o vermelho do bolso, expulsando-o da contenda

Domingo 04/06

Palmeiras x Atlético-MG

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Item Técnico

Acertou no momento que sinalizou a penalidade máxima quando do empurrão do atleticano Fred no palmeirense Edu Dracena, batida por William, defendida pelo goleiro Vitor

Item Disciplinar

Acerto na advertência com cartão amarelo para 02 defensores do alviverde, como também, para 04 atleticanos

Cruzeiro 0 x 2 Chapecoense

Árbitro: Claudio Francisco Lima E Silva (SE)

Item Técnico

Deixou de sinalizar duas claríssimas penalidades máxima, uma a favor do Cruzeiro, outra, para Chapecoense

Item Disciplinar

Amarelou um defensor do Cruzeiro e 03 do Chapecoense

Concluo

Este “boto” de apito tem que melhorar e muito

5ª Rodada – Quarta Feira 07/06

Coritiba 1 x 0 Palmeiras

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)

Item Técnico

Aceitável

Item Disciplinar

04 para atletas da equipe da casa advertidos com cartão amarelo e 03 para palmeirense, dentre estes, discordo com a advertência pro atleta Antônio Carlos quando da violentíssima falta cometida no oponente Rildo; houvesse seguido o inserido na lei do jogo, o árbitro deveria tê-lo expulsado

Vasco 2 x 5 Corinthians

Árbitro: Wagner Reway (FIFA-MT)

Item Técnico

Pouco exigido, desempenho normal

Item Disciplinar

Foi correto por ter advertido com cartão amarelo 03 corintianos

Quinta Feira 08/06

São Paulo x Vitória-BA

Árbitro:  Rafael Traci (PR)

Item Técnico

– Sem vacilar apontou tiro de canto e, não entrou no barulho do são-paulino Thomaz que houvera reclamado pênalti pós a bola ter batido na mão de um dos defensores do Vitória

– Foi correto por ter apontado mão da bola do atleta Kieza, atacante do Vitória no lance findado com a bola no fundo da rede do tricolor do Morumbi

Item Disciplinar

Aceitável

Politica

Ajuizamento

O TSE encontrou uma fórmula para salvar o mandato de Michel Temer. Como não pode sustentar que a eleição de 2014 foi limpa, a corte decidiu varrer a sujeira do processo. Para isso, deve anular as provas fornecidas pela Odebrecht e pelos marqueteiros da campanha.

A manobra foi liderada pelo presidente do TSE, Gilmar Mendes. Ele teve o apoio de Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira. Os dois últimos foram nomeados por Temer às vésperas do julgamento.

Nesta quinta, os ministros tiveram que se esforçar para justificar a pirueta. Vieira reconheceu que as descobertas da investigação “assombram qualquer pessoa de bem”, mas alegou razões técnicas para ignorá-las. “Na minha compreensão, o caixa dois não está em julgamento”, disse.

Gilmar atacou o Ministério Público, citou o julgamento de Cristo e pediu que os colegas controlassem o que chamou de “sanha cassadora”. “Por questões pequenas, acabamos cassando mandatos”, criticou.

O ministro pensava de outra forma quando o alvo do processo era Dilma Rousseff. Em 2015, ele defendeu o uso de provas da Lava Jato na investigação. “Não podemos permitir que o país se transforme em um sindicato de ladrões”, disse. Hoje ele frequenta os jantares do Jaburu e viaja de carona no avião presidencial.

Entre as “questões pequenas” que o TSE vai ignorar, está a acusação de que a Odebrecht pagou R$ 150 milhões em caixa dois à chapa Dilma-Temer. A confissão de João Santana, que admitiu ter recebido parte do dinheiro, também será descartada.

O relator Herman Benjamin, que conduz o caso com independência, falou em “provas oceânicas” ao defender a cassação da chapa. O ministro Luiz Fux também protestou contra a tentativa de fingir que a Lava Jato não existe. Ao perceber o risco de desmoralização do TSE, ele avisou: “Nós somos uma corte. Avestruz é que enfia a cabeça no chão”.

Autoria do jornalista Bernardo Mello Franco, publicado horas antes do julgamento da chapa Dilma/Temer 

—————————————————————–

Não deu outra

Capitaneados por Gilmar Mendes, asqueroso presidente do TSE, concomitantemente, consultor do morto/vivo Michel Temer e amicíssimo do senador Aécio Neves, conhecido nariz nervoso; na maior cara dura, virando as costas para o povo, os ministros Napoleão Nunes, Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira, estranhamente, absolveram as fraudes cometidas pela dupla Dilma/Temer

——————————————————————–

Finalizando

“A justiça é como uma serpente, só morde os pés descalços”

Eduardo Galeano – foi um escritor e jornalista uruguaio

————————————————————————-

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-10/06/2017

Ouça abaixo os programas “COLUNA DO FIORI”, desta semana, que foram ao ar pela rádio Rock n’ Gol:

*A coluna é também publicada na pagina Facebook:  “No intervalo do Esporte”

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Anúncios

2 Respostas to “Coluna do Fiori”

  1. mabraganca Says:

    Na 4. Rodada o correto é sccp.x santos

    Paulinho: tem razão… corrigido

  2. Euclydes Zamperetti Fiori Says:

    Mabraganca

    Agradeço sua leitura e correção

    Abraços

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: