Anúncios

Real Madrid garante classificação à final da Champions League

Impondo-se como uma das melhores equipes do planeta, o Real Madrid, com o regulamento na cabeça, após vencer o primeiro jogo por três a zero, controlou, no estádio Vicente Calderon, o resultado negativo de dois a um, classificando-se para disputar a final da Champions League contra a forte Juventus de Turim.

A partida começou com a equipe da casa pressionando e conseguindo bem mais do que poderia esperar: dois gols em menos de quinze minutos, acendendo a chama de uma classificação que parecia impossível.

O primeiro, aos 12 minutos, em cabeçada de Saul Nigues, e o segundo, três minutos depois, em penalidade mal batida, mas convertida por Griezmann.

Porém, num duelo tão decisivo, em regra, quem tem medo de “matar” acaba “morrendo”.

Em vez de permanecer no ataque, dando sequencia ao domínio da partida, o Atlético, temeroso, recuou, permitindo a um frio Real Madrid, que nem mesmo diante da inesperada desvantagem se abalou, manter seu padrão de toque de bola, suficiente para fazer prevalecer a superioridade de seu plantel.

Cadenciando a disputa do jeito que queria, o Real levou a torcida local a desespero quando, aos 41 minutos, Benzema, de maneira extraordinária, passou por três jogadores em reduzido espaço quase à linha de fundo, rolou para Kroos bater, o goleiro fazer milagre e, no rebote, Isco diminuir o placar.

Deste ponto em diante, o Atlético precisaria fazer cinco a um para conseguir chegar à finalíssima do torneio.

Antes da virada da primeira etapa, Fernando Torres provocou, aos xingamentos, o português Cristiano Ronaldo, que ironicamente sorriu, jogando por terra a tentativa de, talvez, cavar-lhe uma expulsão.

No tempo final, coube ao Real controlar o placar, diante de um adversário que, nos primeiros vinte minutos, demonstrou abatimento, mas depois, mesmo que sem o ímpeto da primeira etapa, criou algumas oportunidades, duas delas bem defendidas por Navas.

Caiu de pé o Atlético de Madrid.

A Champions será decidida por dois dos maiores clubes da história, e maneiras de jogar distintas: o Real Madrid, com sua constelação, mais ofensivo e a Juventus absolutamente organizada, quase intransponível em seu setor defensivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: