Advertisements
Anúncios

Atraso da Odebrecht encareceu estádio de Itaquera em mais de R$ 200 milhões

No último sábado, revelamos que a Odebrecht, por conta da proximidade da apresentação de relatório da auditoria das obras do estádio de Itaquera, está procurando o Corinthians para finalizar, às pressas, um acordo para que a construtora abra mão do negócio.

A empresa já sabe que o documento explicitará graves desvios de procedimentos, entre os quais indicações de superfaturamentos e obras inacabadas, entregues como finalizadas (com aval de dirigentes alvinegros investigados pela Operação Lava-Jato, da Polícia Federal).

Odebrecht corre para fechar acordo com o Corinthians antes da revelação de auditoria das obras

O jornal “O Globo”, certamente com acesso a fonte ligada à auditoria, revelou, no último final de semana, detalhe importante do negócio:

Diz trecho da matéria:

“(…) um atraso na apresentação das garantias bancárias para a liberação do empréstimo do BNDES (via Caixa Econômica Federal) obrigou o clube a buscar recursos no sistema econômico privado, o que elevou em R$ 110 milhões o custo da nova Arena”

“O Corinthians arcou ainda com mais R$ 90 milhões com a infraestrutura necessária para abrigar o jogo de abertura do Mundial”

Fica claro que tanto os R$ 110 milhões, quanto os R$ 90 milhões (que, sem juros, perfazem R$ 200 milhões), ambos pagos à custas de empréstimos pontes, foram buscados no mercado pelo clube por conta de equívoco da Odebrecht, que atrasou a documentação necessária para liberação dos R$ 400 milhões (BNDES) que cobririam as referidas despesas.

Somente neste caso, contando com os juros de mercado, valores em torno de R$ 400 milhões, que a Odebrecht jogou na conta do Corinthians, teriam que ser descontados da operação final.

Sem contar que o clube, por conta deste desfalque, gerou outras pendências que precisam, também, ser recalculadas.

É esse tipo de conduta que a construtora quer impedir que chegue à público ao acelerar novo acordo com o Corinthians.

É imperativo que qualquer reavaliação dos valores do contrato envolvendo estádio de Itaquera somente seja levada a cabo após a exposição, pela auditoria, de todos os equívocos cometidos, intencionalmente ou não, pela construtora.

Qualquer medida acertada antes disso será desfavorável ao clube, facilitando, como ocorrido no período de assinaturas de aditivos, que, segundo investigações da PF, à custa de “agrados”, elevaram o valor do empreendimento de R$ 330 milhões (aprovados em Conselho) para mais de R$ 1,2 bilhão, a vida de executivos de executivos da construtora e possíveis cúmplices do Parque São Jorge.

Em tempo: relatório enviado pela BRL Trust à CVM dá conta de que a dívida do Arena Fundo com a Odebrecht é de pouco mais de R$ 300 milhões.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: