Diretor do Corinthians responde sobre cargo de genro do segurança de Andres Sanches nas categorias de base

Jaça e Nenê do Posto

Publicamos, ontem, o atentado contra as categorias de base do Corinthians, cometido pela diretoria, que empossou Caio Nascimento, genro do PM Caveira, segurança de Andres Sanches, como assessor do departamento.

Caveira e os garotos da base do Corinthians

Em nota oficial, o clube, mesmo diante do histórico deplorável, de vida e no clube, de Caveira, disse que a contratação do rapaz se deu por tratar-se de “grande corinthiano”.

Não se falou, porém, das temerárias ligações (com o segurança e com Andres Sanches), muito menos da formação profissional, fator que deveria ser primordial para a efetivação de quem tratará, diretamente, com garotos.

A bem da verdade, com o histórico dos dois principais chefes do setor Nei Nujud e Jaça, não poderia se esperar rigidez de procedimentos éticos.

Ontem, o terceiro nome em importância nas categorias de base do Corinthians (que aceitou esta condição mesmo já tendo sido diretor de futebol profissional), Nenê do Posto – que não pode alegar desconhecimento da vida e hábitos de seus superiores – mesmo diante do escárnio evidente, defendeu a manutenção do genro de Caveira no departamento, utilizando-se do mesmo discurso de quando aceitou o próprio cargo proposto por essa gente (que antes combatia):

“Paulinho, o Caio é um garoto que está sim como um dos vários assessores que temos na base e sua função é simplesmente acompanhar os jogos e treinos e nos passar tudo o que acontece nos mesmos”

“(…) como qualquer outro assessor não vejo nenhum problema nisso, pois não é remunerado e tem uma função como outros demais”

“(…) não é a proximidade que tem com esta ou aquela pessoa que os define ser ou não uma boa pessoa”

“(…) estou la para acompanhar e se caso ver algo de errado com ele ou qualquer outro vou tomar providências imediatas com fiz outrora”

Vale lembrar que Nenê do Posto é integrante do grupo denominado “Lava-Jato”, que pretende vaga nas próximas eleições do Conselho do Corinthians e utiliza-se de discurso radical de combate à corrupção no Parque São Jorge.

O líder desse grupo, Roberto William Miguel, que deve, agora, estar envergonhado com a reação ao caso de seu seguidor, assim que leu a matéria (ontem) tratando sobre o assunto descrito, enviou mensagem ao blog e a outras dezenas de associados e conselheiros dizendo:

“Olha a bandidagem aí gente…”

“a matéria acima é pura verdade. A máfia da dupla Andres Sanches e André Negão está com sua quadrilha dominando e roubando todas as categorias do futebol do nosso amado CORINTHIANS.”

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

2 Replies to “Diretor do Corinthians responde sobre cargo de genro do segurança de Andres Sanches nas categorias de base”

  1. nene do posto é figurinha carimbada. um dos que inauguraram a geração de apelidados no corinthians. é das antigas. e mesmo tendo ocupado cargo alto em outros tempos 2 vezes, ser de oposicao e fazer parte de um grupo de oposicao aceitou carteirinha pra ser figurante de uma diretoria cheia de malacos e mafiosos. sinceramente nao da pra entender esse tipo de gente no corinthians que se vende por carteirinha. o que o sr nene do posto vai fazer em menos de 1 ano numa diretoria que diz formar atletas a nao ser ser capacho da diretoria e fazer vista grossa pra malandragens ????? quem explica isso ?????

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.