Anúncios

Empresário de jogadores será novo gerente da base do Corinthians

Após a rejeição ao nome de Marcelinho Paulista impedir o sonhado retorno, o diretor das categorias de base do Corinthians, Carlos “Nei” Nujud, obedecendo ordens do sócio de Andres Sanches, o sub-diretor Jaça, contratou um empresário de jogadores, da empresa Think Ball, para o cargo de gerente do setor.

Trata-se de Yamada, ex-goleiro do clube, que, no passado, foi agenciado por André Campoy (que também era ligado a Marcelinho Paulista).

Vale lembrar, Campoy é preposto de Andres Sanches para transações de jogadores de futebol.

A Think Ball quem tem entre seus proprietários o controverso Marcelo Robalinho, possui diversos atletas na base alvinegra, além de agenciar, também, os jogadores Léo Príncipe e Jadson (em parceria com Carlos Leite) no time principal.

O novo gerente da base alvinegra fez negócios, também, no Santos, em parceria com o então treinador “Pepinho”, coincidentemente agora contratado para dirigir o sub-20 do Corinthians, tendo como auxiliar o ex-jogador Coelho, também parceiro do parlamentar que manda no Timão.

Yamada, que comanda a Think Ball na ausência do proprietário e faz os negócios no Brasil, ou seja, não se trata de “mero funcionário” (o leitor ouvirá esta informação, do próprio, no áudio abaixo) diz que “se afastará da empresa”, assim como Sanches, em recentes entrevistas “que está afastado do clube há mais de um ano”.

Ouça e leia a transcrição de Yamada falando sobre seu trabalho como empresário, citando Léo Príncipe e Jadson como contratados da Think Ball:

“Eu recebi o convite da Think Ball, que é uma empresa global, né… que tem alguns escritórios, entre eles na Dinamarca, Holanda e Suiça… na Europa…”

“E a gente foi contratado (sic) para fazer a gestão do escritório, para ser o executivo do escritório”

“Dr. Marcelo Robalinho é o diretor internacional da empresa, passa  a maior parte do tempo mais fora do que dentro do país, né… então ele me confiou essa questão de gerir a empresa, o escritório”

“Obviamente eu tenho estado à frente das negociações nível Brasil”

“O grande desafio nosso lá é captar jogador no mercado, jogador talentoso… então a gente criou alguns processos no escritório, alguns critérios de “scouting” para você avaliar jogador… nós monitoramos todos os estaduais e a gente procura buscar o jogador por características…”

“Nós temos uma categoria lá que a gente entende que é uma categoria principal do escritório, que é dos 16 aos 23 anos”

“Você vê… hoje nós temos o Mariano no Sevilla, é um atleta da Think Ball, temos o Jadson na China, que é um mercado emergente, mas também temos um mercado paralelo…”

“Obviamente nas negociações você tem que pleitear uma comissão, que é natural”

“O Léo Príncipe, por exemplo, é atleta da Think Ball”.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: