Tite e a comemoração

No último final de semana, o treinador da Seleção Brasileira, Tite, não se conteve quando, logo após ser homenageado pela torcida do Corinthians no estádio de Itaquera, viu seu clube de coração marcar gol contra o rival Santos.

Comemorou como se estivesse nas antigas arquibancadas.

O coração se sobrepôs à razão.

Críticas, por razões óbvias, foram feitas diante do episódio, algumas mais compreensivas, outras cobrando profissionalismo e compostura de quem exerce um cargo nacional.

Poucos se atentaram, porém, que bem mais grave, e comprometedor, do que comemorar efusivamente um gol marcado pelo Corinthians foi o fato de Tite assistir à referida partida no camarote da diretoria do clube, não em local isolado.

Esse procedimento garantiria-lhe não apenas mais privacidade, mas a distancia necessária da cartolagem, sempre cheia de interesses, naturalmente conflitantes com os do treinador da Seleção, evitando assim possíveis desconfianças em convocações posteriores.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.