Neymar acusou o pai em ação que investiga transferencia ao Barcelona

(trechos de depoimento de Neymar à Justiça Espanhola, em fevereiro de 2016)

“Na verdade não me lembro porque nunca fui por dentro de todos os contratos e de tudo que se passava na minha carreira, até porque não gosto. Por isso tem quem faz a gestão da minha, que é meu pai, uma pessoa com quem confio”;

“Não me lembro, mas posso identificar minha assinatura. É mais um documento que meu pai pedia para que eu firmasse. Foi o que falei: é uma pessoa que confio. Tudo o que meu pai pede para fazer e assinar, eu assino”

“Eu nunca pedi explicação no qual estava assinando. Eu simplesmente chegava e assinava a pedido do meu pai”.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.