Carlos Alberto Silva poderia ter sido ainda maior

carlos-alberto-silva

Morreu ontem Carlos Alberto Silva, aos 77 anos, vítima de complicações durante recuperação de cirurgia cardíaca, realizada meses antes.

Foi um grande treinador de futebol.

Não tão conhecido para os mais jovens (aposentou-se em 2005), mas inesquecível à quem acompanha a história do esporte.

Silva montou equipes magníficas, marcadas pelo desejo incessante de vencer com a maior quantidade de gols possíveis.

Seus times eram temidos porque não recuavam para defender resultado.

Os principais: Guarani, Campeão Brasileiro de 1978 e São Paulo, Campeão Paulista de 1980 (venceu também o paulista de 89 pelo Tricolor), que chegou a ter, por vezes, sete ou oito jogadores na Seleção Brasileira.

Deveria ter sido o treinador da Copa do Mundo de 1990 (esteve na Seleção até 1988 – saíndo após medalha de Prata nas Olimpíadas de Seul), ocasião em que mantinha-se ainda entre os melhores do país.

Carlos Alberto conhecia (e havia treinado) toda a base do grupo que viajou à Itália, era melhor do que Lazaroni e poderia, talvez, não apenas ter-se tornado ainda maior do que foi, mas mudar os rumos da história do futebol nacional.

Quatro anos após, com a base de 90, o Brasio conquistaria o Tetra-Campeonato Mundial.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.