Advertisements
Anúncios

Prazo para negociar com a CAIXA vence amanhã. Se não quitar parcelas Corinthians pode perder gestão do estádio

piovesan-e-raul

Desde o início de 2016, o Corinthians deixou de honrar as parcelas combinadas em contrato com a CAIXA, referentes à intermediação sobre empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES para a construção do estádio em Itaquera.

Algo em torno de R$ 6 milhões mensais, que devem ser ampliados para valores superiores a R$ 10 milhões, a partir de 2017.

A desculpa da diretoria alvinegra era a de que outros beneficiados pelo “Pró-Copa” (sistema do BNDES de liberação de verbas para específica construção de Arenas da Copa) tiveram prazos maiores de carência, razão pela qual a CAIXA havia concordado em iniciar tratativas, interrompendo a cobrança do valor principal, desde que o clube mantivesse o pagamentos dos juros.

Os seis meses que o banco forneceu ao Corinthians para que chegassem a um acordo vencem amanhã (01 de novembro).

Até o momento, não se tem notícias de que ocorreram mudanças no cronograma oficial de pagamento.

Em se mantendo, o clube terá, desde já, que desembolsar R$ 6 milhões ao mês, sob risco de perder o controle sobre o estádio, dinheiro que, todos sabem no Parque São Jorge, não tem sobrado no caixa alvinegro.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: