Advertisements
Anúncios

José Trajano e ESPN Brasil

trajano

A demissão do jornalista José Trajano, de ESPN Brasil, ocasionou repercussão digna da importância do profissional, não apenas no meio em que militava (esportivo), mas em todos os segmentos da profissão.

O público também reagiu, deixando o assunto, por horas, entre os mais comentados do twitter.

Trajano é dos grandes nomes da história do jornalismo, seja por sua atuação diante das câmeras, microfones de rádio ou coluna de jornal, como nos bastidores, em que consolidou a ESPN Brasil (que surgiu da TVA Esportes) num período em que ninguém tinha a menor noção de como agir no âmbito da tv a cabo.

A emissora, desde então, é referência de credibilidade, de bom jornalismo, e, até outro dia, da liberdade de expressão.

Pode-se questionar, divergir duramente e até incomodar-se com o jeito turrão de Trajano, mas, mesmo seus inimigos e detratores mais ferrenhos nunca, em momento algum, tiveram coragem de duvidar da honestidade de seus pensamentos, colocações e procedimentos.

Com a saída do jornalista, a ESPN empobrece, num processo de “MTVzação” que já vinha, de algum tempo, trocando profissionais com postura mais séria, opiniões fortes, por quadros e programas de pouca relevância, apresentados por “Zés Sorrisinhos”, esquecíveis ao primeiro zapear de controle remoto.

Os que sobraram estão sob sério risco de levarem, em breve, consigo, o que resta da essência de um canal que foi, outrora, apelidado por este espaço como “Oasis” da imprensa esportiva nacional.

Óbvio que a demissão de Trajano não se deu por “cortes de despesas”, como, lamentavelmente, a ESPN tenta enganar seu telespectador, mas porque o jornalista, oriundo de tribunas mais livres (inclusive a própria emissora), ousou se contrapor a regras de cerceamento de opinião impostas, a fórceps, em seus funcionários.

Não se pode mais falar de política na emissora.

A bem da verdade, em nossa opinião, Trajano, de fato, ultrapassou limites quando, ao vivo, leu pequeno Editorial contra a postura da própria casa, no episódio em que a ESPN levou ao ar entrevista com o comediante Danilo Gentili.

Este é o verdadeiro motivo da demissão, que acentuou-se, depois, com a negativa de assinar documento impeditivo de opinião política, a gota d’água.

Errou Trajano no episódio de Gentili, mas, ainda assim, foi verdadeiro com seus pensamentos.

Se tanto, mereceria, talvez, advertência da ESPN, nunca, em hipótese alguma, o desligamento, não apenas pelo profissional que é, mas pelo que se doou na construção de uma emissora que ainda sobrevive do prestígio que o jornalista a ela emprestou.

A vida seguirá, Trajano, ao redor de seus 70 anos permanecerá grande, terá trabalhos relevantes pela frente, enquanto, pelo que se vê no momento, o canal dos ‘fãs de esporte”, que outrora foi referência na profissão (citada em todos os cursos de faculdade do Brasil) se continuar trocando jornalismo por entretenimento, tenderá a repetir o destino de quem agora, inadequadamente, utiliza como exemplo de comportamento televisivo: a MTV Brasil, falida exatamente porque algum gênio sugeriu mudanças que descaracterizaram o canal perante milhares de seguidores fiéis de seus programas.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

3 comentários sobre “José Trajano e ESPN Brasil

  1. Advertência da ESPN ele recebeu. E várias…. Mas o militante petista não aceitou quem divergisse de suas opiniões, aliás, gesto comum desses petistas que se acham os donos da razão.
    Que vá degustar um belo camarão, beba sua deliciosa champagne e depois dirija seu belo carrão para ir dar aulas socialistas/esquerdistas em escolas que por ventura lhe der guarida, alienando alunos com o surrado ” fora zelites” …..kkkkkkk.
    Para ficar melhor e mais limpo o ambiente na ESPN, basta sair o ultrapassado e parcial Juca K.

  2. “A bem da verdade, em nossa opinião, Trajano, de fato, ultrapassou limites quando, ao vivo, leu pequeno Editorial contra a postura da própria casa, no episódio em que a ESPN levou ao ar entrevista com o comediante Danilo Gentili.”

    Como é que é, Paulinho?!

    O tal do Trajano queria censurar o Danilo Gentili e ainda você acha que ele é defensor da liberdade de expressão!?

    “Se tanto, mereceria, talvez, advertência da ESPN, nunca, em hipótese alguma, o desligamento, não apenas pelo profissional que é, mas pelo que se doou na construção de uma emissora que ainda sobrevive do prestígio que o jornalista a ela emprestou.”

    Trajano, como quase todos os petistas, adora quando um profissional não esquerdista é mandado embora de sua área. Sem remorso nenhum. Ele só está provando do próprio veneno.

    Que ele nos dê o presente de não mais castigar os ouvidos das pessoas com os seus comentários hipócritas politizados, sempre apoiando uma ideologia (esquerda) ultrapassada, que nenhum esquerdista como o Trajano gosta realmente de viver conforme pregam.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: