Por mais “Libertadores” e menos torneios irrelevantes

libertadores

As mudanças de regulamento da Copa Libertadores da América agradaram à grande maioria dos amantes de futebol, que preferem assistir grandes jogos do que torneios regionais de pouca relevância.

Teremos um ano inteiro com as principais equipes do continente se enfrentando.

Para que se mantenha razoável nível de desempenho existe a necessidade de modificações ousadas no calendário e na maneira de expor grandes clubes a campeonatos desimportantes.

Os regionais, por exemplo, devem ser extintos, sumariamente, servindo como peça de museu histórico de tempos que não mais retornarão.

Foram absolutamente importantes num período de transição do amadorismo para o profissional, época em que a dificuldade de viajar dentro do próprio país era muito grande, porém, com o crescimento do Campeonato Brasileiro, existem, desde então, apenas para abastecer os caixas de Federações e alguns cartolas espertalhões.

Outro torneio a ser repensado é a “Copa do Brasil”, que deveria ser disputado durante todos os meses do ano (suprindo os estaduais), com chaves regionais, por equipes de menor tradição, restando aos grandes, se tanto, disputarem dois jogos, um de semi-final e, em caso de vitória, a final, assim como ocorre, em proporção menor, no Mundial de Clubes.

A se manter como está somente o Campeonato Brasileiro, em datas que não se conflitem com a Libertadores, o torneio principal.

Outro ganho evidente é de que, finalmente, o melhor clube da América (naquele instante) disputará o Mundial de Clubes, na ponta dos cascos e da motivação, evitando casos, como do passado, em que nos seis meses de longa espera após a conquista, fatores diversos (como desmanches de jogadores) influenciem no desempenho da equipe.

Dar importância ao que, de fato, é importante e tratar o restante de maneira inteligente é o caminho a ser seguido num esporte que atrai multidões, muito dinheiro e precisa, assim como ocorre nos Estados Unidos, ser observado com maior profissionalismo.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.