Audax foi avisado para tomar cuidado na Portuguesa

vampeta

Conselheiros da Portuguesa, temerosos não apenas com o nível de periculosidade dos atuais gestores, mas com as outras opções vigentes no Canindé, formada pelos nomes de sempre, assaltantes contumazes dos cofres do clube, sobrenomes famosos que se revezam para delinquir em eleições que se alternam, alertaram o Audax, através de conversa com o ex-jogador Vampeta, para não colocar dinheiro nas mãos dessa gente.

O clube de Osasco parece ter entendido o recado.

Se não tiver autonomia total para gerir o futebol lusitano, o negócio, parceria que estava sendo discutida para salvar a Portuguesa, não sairá.

Banqueiro ligado ao Bradesco, o dono do Audax, por razões óbvias, tem por objetivo a lucratividade, dentro dum padrão aceitável de risco ao assumir um clube absolutamente falido, devedor do que não possui em patrimônio e com a credibilidade absolutamente abalada.

Não investirá milhões se o dinheiro tiver como gestores pessoas inconfiáveis até no próprio meio em que convivem.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.