O Neymar de Tite

neymar-colombia-2

O Neymar de Tite, na Seleção Brasileira, é melhor que o do Barcelona, local em que ampliou sua fama, mas, até a temporada passada, se tanto, era menos importante do que Messi, Suarez e Iniesta.

Se o futebol e o talento são inquestionáveis, a postura mudou bastante.

E não estamos tratando do extra-campo, em que a necessidade de amadurecimento ainda é muito grande, mas do que tem se visto dentro das quatro linhas, em que Neymar, enfim, comporta-se com a liderança que dele sempre se esperou.

É verdade que Rogério Micale, ainda no time Olímpico, lhe proporcionou confiança, que, aliada à liberdade criativa concedida por Tite, começa a, tudo indica, transformar a carreira de um jogador inegavelmente diferenciado.

Saber que é melhor é bem diferente do que se comportar como tal.

Neymar, nos últimos dois jogos do Brasil, atuou, do meio para frente, como quis, onde quis, e encantou.

Tomara mantenha-se assim até 2018 (ou mais), ocasião em que tem tudo para ser protagonista de uma Seleção Brasileira recém saída do descrédito para a possibilidade de fazer história em gramados russos na próxima Copa do Mundo.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.