O valor de Edgardo Bauza e a mediocridade do São Paulo

bauza

No início do ano, opinamos que o São Paulo, com o elenco medíocre, fruto de gestão de futebol ruim e suspeita, lutaria para escapar das últimas colocações nos campeonatos que viesse a disputar.

O trabalho inteligente de Edgardo Bauza, acostumado a lidar com jogadores medianos, meses depois, quase levou clube à conquista da Libertadores.

Para azar do Tricolor, a Seleção Argentina levou o treinador, em sequencia, Calleri, o melhor entre os piores, saiu para a Europa e os incompetentes (ou espertos?) gestores do clube investiram uma fortuna num zagueiro raçudo, mas comum, inviabilizando a possibilidade doutros reforços.

A lambança sobrou para Ricardo Gomes, quase sem tempo de mudar muita coisa, e para o torcedor, que certamente sofrerá nos próximos meses a dura batalha para evitar vexames maiores.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.