Rubinho, ex-Corinthians, fala de Cássio com a coragem que a imprensa não tem

rubinho

Aos 34 anos, o goleiro Rubinho, que iniciou a carreira no Corinthians para, depois, circular por diversas equipes, como a Juventus-ITA, Vitória Setúbal-POR, Genoa-ITA, Palermo-ITA, Livorno-ITA e Torino-ITA, questionado na rádio Jovem Pan sobre sua avaliação do goleiro Cássio, não afinou:

“O Cássio é lento, pesado e não transmite segurança nenhuma. Não adianta nada jogar só com herança do que fez há quatro anos. Ele não está jogando bem e nem está se comportando bem

“O Cássio só joga hoje no Corinthians pelo que fez em 2012, quando foi campeão da Libertadores e do Mundial. Depois de lá, nunca mais repetiu as mesmas atuações. O Cássio, para mim, é um goleiro normal. Poderia jogar em qualquer outro time do Brasil, mas não é um super-goleiro, como todos dizem

“Ele não está à altura dos goleiros que o Corinthians já teve. O Cássio não é pouco superestimado, ele é muito superestimado”

Muitos da imprensa pensam da mesma maneira, mas, temerosos em se contrapor ao comentário comum, preferem manter opiniões pretéritas, evitando assim criar conflitos com o jogador e, principalmente, com o Corinthians, que tem por hábito punir, às sombras, jornalistas que por ventura desagradem ao clube (principalmente setoristas).

A opinião de Rubinho, irmão do agora comentarista Zé Elias (também ex-Timão), é expressão literal do que este blog considera como verdade na avaliação do citado goleiro alvinegro, seja na questão técnica da profissão como também no comportamento extra-campo, muito bem lembrado no lúcido comentário.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.