Odir Cunha quer ser presidente do Santos

Odir cunha e milton neves

Milton Neves e Odir Cunha

O jornalista Odir Cunha pretende se lançar candidato à presidência do Santos com apoio do garoto propaganda Milton Neves, que dispensa apresentações.

Para viabilizar o objetivo, passou, desde já, a tocar no assunto em seu blog, dizendo estar sendo procurado para tal, e que teve acesso a “pesquisa” que lhe garantiria quase 50% dos votos.

Evidentemente, não deve ser verdade.

Cunha tornou-se conhecido após participar da elaboração de um dossiê que teria sido utilizado na CBF para garantir ao Peixe o reconhecimento dos títulos da era Pelé como se fossem campeonatos brasileiros.

Um documento aceitável para torcedores, mas discutível no âmbito jornalístico.

Recentemente, foi exposto pela família Neymar, que diz ter sido procurada pelo jornalista, por intermédio do assessor Eduardo Musa (inclusive com reunião na empresa do atleta) oferecendo uma biografia “positiva” para o atleta, por consequencia, ocultando verdades.

A proposta tratava, também, dos percentuais de divisão dos direitos comerciais, com todos sendo beneficiados, menos o Santos (palavras de Neymar), justamente o clube que Cunha diz defender.

Fato é que após a recusa do negócio, Cunha, que trata Neymar e seus familiares com “carinho” nas mensagens, passou a ataca-los em seu espaço.

O Peixe, há tempos vilipendiado por cartolas “espertalhões”, precisa de gente nova em sua gestão, mas não pode correr o risco de cair em mãos de qualquer aventureiro.

ABAIXO AS TROCAS DE EMAILS, REVELADAS PELA FAMÍLIA NEYMAR, ENTRE ODIR CUNHA E EDUARDO MUSA, ANTES DO ENCONTRO NO ESCRITÓRIO DO JOGADOR

………………………………………………………………………………………………………

De: “odir cunha” <odir.cunha@xxxxxx.com.br>

Para: “eduardo musa” <eduardo.musa@xxxxxx.com.br>

Enviadas: Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011 10:37:03

Assunto: Uma proposta irrecusável para Neymar

Duda,

Tudo bem?

Há uma outra editora brasileira focada no público jovem que está interessada em um livro sobre o Neymar.

É bem-sucedida, já colocou vários livros entre os dez mais vendidos.

Editoras pagam porcentagem sobre as vendas, mas creio que se possa pensar em um fixo que não seja abusivo.

Um livro seria genial para consolidar a imagem dele como ídolo dos jovens.

Imagino um livro com fotos bonitas, coloridas, tipo calendário ou agenda.

O que acha?

Dá para fazer em pouco tempo. Se eu puder ficar com ele umas três horas, talvez menos, acho que consigo material para todo o livro.

Fiz a biografia do Oscar Schmidt usando este mesmo processo. O que faltar de informação eu pesquiso.

Depois envio o livro pronto para vocês aprovarem.

A editora é séria e investirá muito na área de E-books em 2012.

Valores

Se você quiser ter uma ideia de valores, digamos que ele ganhe 8% do preço de capa.

Se o livro custar R$ 20,00 e vender 50 mil exemplares, serão 400 mil reais brutos.

Se explodir, os valores serão, obviamente, explosivos.

E isso com duas ou três horas de trabalho, menos do que ele gasta para fazer um comercial.

E algo extremamente positivo para a imagem dele, com imagens e frases estudadas.

Se quiser marcar um papo sério com o pai do Neymar sobre isso, para mim é melhor que seja quinta ou sexta.

Eu represento a editora e levo tudo sobre ela. Uma carta do diretor, se for preciso.

Na reunião esclareço tudo que for necessário.

Abraço,

Odir

………………………………………………………………………………………………………………………………………

From: “Odir Cunha” <odir.cunha@xxxxxx.com.br>

Date: Wed, 25 Apr 2012 13:03:47 -0300

To: <eduardo.musa@xxxxxx.com.br>

Subject: livro sobre o Neymar

Caro Duda,

Estou como editor da Editora xxxx xxxxxxxx, uma das mais bem-sucedidas do Brasil (dos 10 livros mais vendidos no País em 2011, quatro foram da xxxx xxxxxxxx).

No momento, segundo o ranking da revista Veja, o livro “xxxx xxxxxx” é o mais vendido na categoria “Não Ficção”.

Enfim, é uma editora que oferece às suas obras uma poderosa divulgação, distribuição e um eficiente trabalho de marketing.

Em reunião com a diretoria, ontem, consegui que aprovassem um plano de se editar um livro sobre Neymar.

Um livro para o publico adolescente, que não fale só de futebol.  Com dicas de Neymar sobre moda, música, lazer, enfim, estilo de vida.

Um livro com boas fotos, leve, bonito, positivo, que possa ser dado como presente.

O objetivo é fazer uma grande tiragem, com distribuição para o Brasil e, provavelmente, para o exterior.

O autor seria eu mesmo, que simplesmente adoro o Neymar, você sabe.

Gostaria de conversar com você sobre isso.

Tenho uma proposta que considero muito boa.

Aguardo retorno.

Abraço,

Odir

……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

From: “Odir Cunha” <odir.cunha@xxxxxx.com.br>

Date: Tue, 15 May 2012 09:47:41 -0300

To: <eduardo.musa@xxxxxx.com.br>

Subject: RES: livro sobre o Neymar

Duda,

Alguma novidade sobre o livro do Neymar?

Só para reforçar o que já lhe propus, a Editora xxxx xxxxxxxx oferece:

– Forte esquema de marketing para divulgar a obra, incluindo mídia social.

– Distribuição para as grandes livrarias do País, físicas e virtuais. A xxxx xxxxxxxx tem uma das melhores redes de distribuição do Brasil, o que é fundamental para o sucesso de um livro.

– Porcentagem – a ser discutida – no preço de capa para Neymar. O mercado opera com o máximo 10%. Mas estou aberto a conversações.

– 60% nas vendas dos direitos para o mercado exterior.

– 20% de direitos em mídia eletrônica/ áudio livro.

– 20% de direitos em livro virtual/ E-book.

Posição atual da xxxx xxxxxxxx no Mercado

Neste exato momento – 15 de maio de 2012 – a xxxx xxxxxxxx está em segundo lugar no ranking das editoras do Brasil.

Veja a posição de seus livros na lista dos mais vendidos:

(Segue lista que achamos desnecessário reproduzir)

Aguardo retorno,

Abraço,

Odir

………………………………………………………………………………………………………………………………

De: “odir cunha” <odir.cunha@xxxxxx.com.br>

Para: “eduardo musa” <eduardo.musa@xxxxxx.com.br>

Enviadas: Segunda-feira, 10 de Setembro de 2012 10:16:34

Assunto: Livro do Neymar

Duda,

Além da parte comercial, será que não está na hora de Neymar dar a sua versão sobre sua carreira em livro? Consolidar-se como ídolo emostrar o seu lado bom caráter, ético e patriótico que está sendo escondido pela mídia do mal?

A Editora xxxx xxxxxxxx, a que mais vende livros no Brasil, continua muito interessada em publicar e distribuir para o Brasil e o mundo o livro do Neymar. No momento a xxxx xxxxxxxx está lançando também os livros eletrônicos, em parceria com xxxxxx, xxxxxx e xxxxxx. Nenhum outra editora do Brasil pode oferecer isso.

Aguardo seu retorno.

Fale com o menino e seu pai sobre isso, por favor.

Será mais fácil do que a gente imagina.

Abraço,

Odir

ATUALIZAÇÃO: RESPOSTA DE ODIR CUNHA

Sugiro que quando escrever algo sobre alguém, consulte antes a pessoa sobre a qual escreve. Escrever inverdades, sem ao menos ter o trabalho de consultar a parte atacada, com a intenção de denegrir a imagem de alguém, é mais do que mau jornalismo, é crime. É muito fácil falar comigo. Se fizesse isso, como um jornalista de verdade deve fazer, não escreveria tanta mentira.

Como você criou para seu blog o epíteto de “jornalismo com credibilidade”, precisa dar informações corretas ou não terá o mínimo dessa “credibilidade” que pretende.

Porém, em respeito aos seus leitores, esclarecerei os fatos:

1 – Não sou eu quem quero me impor como candidato à presidência do Santos, do qual sou conselheiro. Muitos santistas, entre eles leitores do meu blog, querem que eu o faça. Preferiria que o Santos tivesse outros nomes, mais capazes do que o meu, para dirigir o clube, mas se não há, ou não surgirem até as eleições, posso, sim, ser candidato à presidência do meu clube.

2 – Fiz uma enquete no blog, com a possibilidade de apenas um voto por IP, incluí todos os nomes de prováveis candidatos à presidência do clube, entre eles o do meu amigo José Carlos Peres, e os votos me dão a preferência de 62% dos leitores. Não checar a pesquisa e escrever que “evidentemente, não deve ser verdade” só pode ser maluquice de sua parte.

3 – Jamais falei sobre isso com Milton Neves e duvido que ele apoie alguém na próxima eleição do Santos, pois ficou decepcionado com a gestão de Luis Álvaro Ribeiro. Tenho muitos amigos na imprensa e nunca falei com eles sobre a possibilidade de me candidatar à presidência do Santos. Até porque não tinha essa intenção e sei da enorme responsabilidade que isso acarreta, além dos transtornos provocados por artigos mentirosos, como o seu.

4 – O Dossiê pela Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959 ouviu jogadores, dirigentes, jornalistas, historiadores, o presidente da CBD na época, consultou documentos da CBD e da Conmebol, foi redigido de forma a responder a todas as questões sobre o assunto e foi aprovado pelas áreas técnica, histórica e jurídica da CBF, entidade na qual não conhecia e não conheço ninguém. Sei que é difícil para alguns admitir que foi um trabalho sério, profissional e preciso, mas o reconhecimento provou isso. Hoje só alguns raros “jornalistas” apaixonados por seus times discordam do que já é um fato consagrado e histórico.

5 – A revelação, por parte do pai de Neymar, de uma troca de e-mails confidencial, que tratava de negócios, por si só já se configura um crime. Para sua informação, reproduzo o artigo jurídico que fala sobre o tema:

Art. 153 – Divulgar a alguém, sem justa causa, conteúdo de documento particular ou de correspondência confidencial, de que é destinatário ou detentor, e cuja divulgação possa produzir dano a outrem:
Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

O fato de o pai de Neymar ter usado o blog do filho para tornar público e, intencionalmente, dar grande ênfase ao assunto, mentindo a respeito dos fatos, agrava ainda mais a situação para o lado dele e para os que deram e dão espaço ao seu delito.

6 – O livro a respeito de uma pessoa não paga royalties à instituição na qual ela trabalha. Um livro sobre Pelé, Pepe, Coutinho, Lucas Lima etc não pode e não deve ser taxado pelo Santos. Essa é uma informação que o editor precisa dar ao cliente.

7 – Ofereci-me para escrever o livro de Neymar da mesma forma que fui o biógrafo de Oscar Schmidt e Pelé e gostaria muito de escrever também o livro de outros grandes personagens do esporte brasileiro, como Robert Scheidt, Guga, Juary, Zito… É um direito que o escritor tem, pois vive do seu trabalho. Porém, logo que o seu empresário avisou que Neymar preferia que o livro fosse escrito por um velho amigo, aceitei normalmente e me resignei ao trabalho de editor da obra, sem nenhum ganho adicional.

8 – O livro só não foi escrito porque o pai de Neymar exigia que a editora fizesse também um livro sobre ele, o senhor Neymar, o que não agradou ao dono da editora, pois não via a mínima atração em um livro sobre o pai do craque. As negociações foram interrompidas quando o senhor Neymar fez essa exigência e não por que eu deixaria de receber mais pelo meu trabalho. Quem me conhece sabe que essa informação é absurda e caluniosa.

9 – Não passei a atacar Neymar em nenhum momento. Apenas, como jornalista experiente, com quase 40 anos de profissão, dois Prêmios Esso e três da APCA, sem jamais ter sido sequer processado, apesar de polêmico, descobri que Neymar tinha jogado a final do Mundial Interclubes, contra o Barcelona, já comprometido com o clube espanhol e escrevi que isso tinha sido “tremendamente antiético”. Infelizmente, a história se comprovou totalmente e o pai de Neymar, que tinha entrado com um “pedido de explicações” contra mim, abandonou qualquer ação jurídica contra esse humilde jornalista que vos fala.

10 – O Santos, realmente, tem sido administrado de maneira pouco transparente. Provavelmente por isso muitos santistas querem que eu me candidate à presidência, pois me conhecem há muitos anos e sabem que sou honesto, trabalhador, razoavelmente competente e não sou nada, nada, dinheirista, a ponto de colocar os interesses do Santos acima dos meus.

Bem, não sei se alguém mais, além de nós, lerá essa resposta, mas peço que a publique na íntegra, com o mesmo destaque dado ao post original, usando o meu direito sagrado de resposta que a Lei de Imprensa me dá e que todo jornalista com credibilidade conhece.

Atenciosamente,

Odir Cunha

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.