Justiça penhora renda de Santos vs. Cruzeiro para pagar empresário de jogadores

dinheiro

No próximo domingo, o Santos jogará contra o Cruzeiro, às 16h, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, ma\s nada receberá da arrecadação.

Os valores (desta e de partidas futuras), por decisão judicial, estão penhorados (até atingirem R$ 369.329,17) para pagamento de calote no empresário Ludovico Spinosi, responsável, entre outras, por intermediar a transação do jogador Felipe Anderson.

Diz o despacho:

DETERMINO:

  • 1) Expedição de Mandado de Penhora para cumprimento somente no dia e horário do jogo, penhorando-se o valor em espécie arrecadado nas bilheterias, devendo o total ser guardado em empresa de valores até o primeiro dia útil, quando deverá ser depositado em conta judicial. O exequente deverá providenciar a contratação de empresa de valores especializada para tal finalidade (transporte e depósito). O Oficial de Justiça deverá se dirigir ao representante da Confederação Brasileira de Futebol para efetivar a medida. DEFIRO, se o caso, concurso de força policial. Caso haja necessidade, o Oficial de Justiça designado poderá requisitar outros Oficiais para auxiliar no cumprimento do ato. As despesas correrão por conta do exequente.
  • 2) Expedição de Carta Precatória, COM URGÊNCIA, para INTIMAÇÃO da empresa indicada no item ii, de fls. 104, para que providencie o depósito judicial vinculado a este processo de todo e qualquer valor decorrente da venda de ingressos do jogo Santos x Cruzeiro, do dia 31 de julho de 2016. O Exequente deverá providenciar a distribuição.
  • 3) Expedição de Carta Precatória, COM URGÊNCIA, para INTIMAÇÃO do responsável legal pela Sede da Capital do Executado, indicada no item iii, de fls. 104, para que providencie o depósito judicial vinculado a este processo de todo e qualquer valor decorrente da venda de ingressos do jogo Santos x Cruzeiro, do dia 31 de julho de 2016. O Exequente deverá providenciar a distribuição.
  • 4) Determinar que o Representante Legal do Executado, no prazo de até 05 dias após o jogo, apresente o relatório financeiro da arrecadação.

Ou seja, além de passar pelo constrangimento da penhora para quitar pendência de calote, o Peixe terá ainda que arcar com novas custas, ampliando ainda mais o prejuízo oriundo de mais uma transação, quase sempre obscura, de seu departamento de futebol.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.