Com nove em campo, São Paulo está eliminado da Libertadores

spfc

Deu a lógica na Colômbia com a vitória do Atlético Nacional contra o São Paulo, por dois a um, e consequente eliminação da equipe brasileira da Libertadores da América.

Mas a arbitragem, lamentavelmente, contribuiu.

O São Paulo fez uma ótima primeira etapa, marcando seu gol (dos três que necessitava) aos 8 minutos, em cabeçada de Calleri, que lembrou Dadá Maravilha, mas, em bobeada coletiva da defesa, cedeu o empate, seis minutos depois, em conclusão do ótimo Borja.

Os brasileiros seguiram, corajosamente, atacando, mesmo diante dum adversário bem mais qualificado.

Calleri colocou a bola no travessão e, em sequencia, no último minuto do primeiro tempo, Hudson, cara a cara com o goleiro, foi derrubado, em penalidade escandalosa, ignorada pelo árbitro.

Na volta do intervalo, porém, os colombianos se acertaram e dominaram inteiramente a partida.

Pela “Avenida Mena” criaram e perderam boas oportunidades.

Até que, aos 30 minutos, Carlinhos abriu demais o braço dentro da área e cometeu penalidade, bem convertida por Borja, sacramentando a classificação colombiana para a final da Libertadores.

Em meio à comemoração, Lugano e Wesley foram expulsos, deixando o São Paulo com nove atletas no gramado.

Respeitosos, os colombianos limitaram-se a tocar a bola, segurando o resultado.

A verdade é que o São Paulo, de elenco mediano, chegou bem mais longe do que se esperava, enquanto o Atlético parece fadado a conquistar a Libertadores para depois ser vice-campão mundial perante o Real Madrid.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.