Advertisements

Punição para jogadores que reclamam com árbitros é absolutamente necessária

árbitro

Prática mais ligada a jogadores da América do Sul, acentuando-se no Brasil (local em que o nível educacional dos jogadores beira o deplorável), as constantes reclamações (dentro de campo) com a arbitragem, além de irritantes, acabam por comprometer substancial tempo de partida.

Pouco corajosos, os apitadores aceitam as afrontas, quando deveriam, na primeira oportunidade, utilizar o cartão vermelho.

Agora, tomara, com as novas resoluções da regra do jogo, em que esse tipo de atitude pode até gerar penalidades e expulsões, a cultura geral dos atletas seja modificada.

Se os dirigentes de arbitragens, submissos, não garantem a retaguarda de seus comandados para eventuais pressões sofridas por coibir o excesso de reclamações, espera-se que a nova legislação o faça.

Não tem segredo: basta estabelecer (como ocorre, inteligentemente, em disputas amadoras) que somente os capitães das equipes tenham direito de se dirigir ao árbitro, ainda assim, em tom razoável e não a todo instante.

Qualquer outro que se atrever, simples: cartão vermelho.

O árbitro sentirá mais segurança em impor as regras, a partida ocorrerá com mais celeridade e os atletas aprenderão a se portar com um pouco mais de respeito.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: