Carlos Leite faz a festa no Rio de Janeiro

O São Paulo anunciou, na última semana, a venda do jogador Rodrigo Caio, para o Valência, por R$ 39,6 milhões.

Há, porém grande diferença no valor real da transação.

O Valência declarou à Federação Espanhola que pagará 11 milhões de Libras pelo jogador, correspondentes a R$ 53,4 milhões.

Quase R$ 14 milhões de diferença.

A diretoria Tricolor diz que, eventualmente, o clube poderia receber mais R$ 12 milhões, mas apenas se o atleta atingir metas de produtividade, enquanto os espanhóis registraram os valores, sem citar qualquer impedimento.

Vale lembrar que tanto o empresário do jogador, Jorge Mendes (sócio de Carlos Leite na Gestifute Brasil), quanto o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, são conhecidos por participar de negócios que não primam pela transparência, mas quase sempre estão cercados por acertos grandiosos de comissionamentos.

Será de bom tom observar, também, nos próximos meses, as convocações da Seleção Brasileira, em que o grupo de empresários citados tem bom trânsito, que garantiria (se o atleta for convocado) R$ 1 milhão dos valores acertados pela produtividade.

Facebook Comments
Advertisements