São Paulo pagou 47% de comissão em transação de empréstimo

aidar

Em balanço recém publicado, o São Paulo indicou valores pagos, a título de comissão, para intermediários, grande parte em negociações de jogadores de futebol.

Porém, o percentual que mais chama a atenção é de um item denominado “empréstimos”, deslocado em meio a uma relação de jogadores (fora do campo empréstimos bancários), como se necessário fosse escondê-lo.

Talvez pelo fato do “emprestador” (que não é informado), provavelmente empresário de jogador, não poder aparecer, diferentemente do que ocorreu na tomada de dinheiro de instituições bancárias, que o Tricolor discriminou, uma a uma, claramente.

O valor tomado foi de R$ 1.736.000.

Porém, a comissão indicada, de R$ 815 mil (sem a indicação de para quem foi paga), corresponde a incríveis 47% da transação.

27% a mais do que a generosa administração Aidar acertou pagar para Cinira Maturana, 1/2 namorada do Presidente, em contrato revelado, recentemente, rompido após grande pressão de conselheiros.

No mesmo documento o clube cita outros pagamentos de intermediação, desta vez de atletas, também sem expor o nome de quem teria sido agraciado com os comissionamentos.

R$ 1,5 milhão na venda de Aloísio para o Shandong Luneng

R$ 1,22 milhão na transação de Douglas para o Barcelona

R$ 706 mil na aquisição de Lucas Evangelista do Deportivo Brasil

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.