Diretor Financeiro dá as cartas no Parque São Jorge. Até quando ?

piovesan

Sem experiência administrativa relevante, com vices-presidentes beirando a mediocridade, o presidente do Corinthians, Roberto “da Nova” Andrade, tem obedecido, literalmente, às ordens do diretor financeiro Emerson Piovesan (foto), ligado à oposição alvinegra.

E não tem alternativa.

O acordo para trazer o oposicionista para a gestão compreende a obrigatoriedade de acatar suas indicações financeiras, apesar de, na prática, estar ultrapassando essas fronteiras.

Piovesan tem vetado até contratações de jogadores (situação que tem ocasionado constrangimentos com o departamento de futebol), em postura diferente do antecessor, Raul Corrêa da Silva, que assinava tudo (inclusive crimes fiscais) sem reclamar, no intuito de manter o status de dirigente alvinegro.

Há quem diga, porém, que o “aperto de cinto”, exigido pelo financeiro, em breve será gerador de conflitos nos departamentos de “pequenas corrupções”, em que boa parte dos que trabalharam na última campanha presidencial foram alocados.

“Se o time ganhar a Libertadores, a mosquinha do poder vai subir a cabeça… começará a aceitar as coisas, vai entrar no esquema”, insinua um conselheiro do Corinthians.

A opinião de importante membro da oposição alvinegra é bem diferente:

“Se não fizerem o que o Piovesan mandar (financeiramente) ele larga o cargo. Tem compromisso com o Corinthians, não com o grupo que detém o poder”, garante.

Talvez, mais do que acertar as finanças do clube, os desafios de Piovesan seja exatamente estes:

– manter a idoneidade numa diretoria comprovadamente complicada, em que Presidente e Vice foram indiciados, recentemente, por crimes fiscais cometidos dentro do Parque São Jorge, sem contar os delitos das vidas particulares, dignos de serem expostos no programa do Datena;

– continuar, depois de estancar a sangria do caixa alvinegro, a ter seus desejos respeitados, não sendo descartado, ou destratado, por dificultar anseios de quem precisa do clube para sobreviver.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

12 Replies to “Diretor Financeiro dá as cartas no Parque São Jorge. Até quando ?”

  1. O problema vai ser esse,o corinthians não leva a libertadores esse ano,aí sim vai começar a briga no galinheiro…ou puteiro??

  2. Nao Se esqueça de mencionar os crimes do diretor de futebol e do diretor de relações internacionais

    Paulinho: Sim. Uma quadrilha…

  3. É porisso que o Mané da carne tava puto da vida esses dias, tao cortando a raçao.

  4. Só gostaria de saber quanto é investido na radio Corinthians,onde o puxador de samba comanda e qual o retorno que o clube tem?

  5. Paulinho, sou palmeirense e quanto mais bagunça nos gambas é melhor, mais fica falando todos os post sobre os crimes dos diretores que não deram nada fica ate cansativo. E vc curintianos tem torce pros caras irem bem na admnastraçao. Vc tão igual os velhinhos do palmeiras so joga contra

  6. Espero que ele continue “mandando” na administração do clube, pois só assim o clube poderá melhorar seu caixa.

    O “MERCADO PARALELO DA BOLA”, em que pese ser muito “experto”, tem uns caras que participam do mesmo que são muito burros, não sabem esperar.

    Com gestão honesta e eficiente, ninguém segura o Corinthians. Se com a “lixaiada” incompetente, conseguiram fazer muitas coisas, com gente competente e limpa as coisas serão ainda melhores.

    CLUBE EMPRESA URGENTE!!!

  7. Surpreendentemente o corinthians parou de JOGAR DINHEIRO NO LIXO, VAMOS VER ATÉ QUANDO OS GASTADORES DE MERDA AGUENTARÃO.

  8. Fabio em março 29, 2015 às 2:10 pm

    Vc tá no blog errado. O blog dos tricoflores é outro. Vai ajudar seu time a sair da crise que o vAidar arrumou.

  9. Da Nova não tem escolha. Ou obedece ou o Piovesan puxa o carro. Tem um estádio para ser pago. Eles deveriam ir atrás de mais patrocinadores. O time está bem em campo, seria uma ótima vitrine para grandes empresas.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.