Advertisements

Urnas eletrônicas: empresa escolhida é ligada a Diretor Jurídico e já foi denunciada por fraude no Corinthians

roberto andrade

Com a impossibilidade de utilização das Urnas Eletrônicas do TSE nas eleições do Corinthians, o clube decidiu que a empresa responsável pelo equipamento na realização do pleito será a OMNIGROUP, a mesma que administra o sistema do “Fiel Torcedor”.

omni 1

A OMNI ingressou no clube, logo após a vitória de Andres Sanches, em 2007, por indicação de Luis Alberto Bussab, atual diretor jurídico, à época secretário da presidência, que já havia trabalhado com a empresa em eleições de Sindicatos, todas na região de Guarulhos.

Muitos desses pleitos amplamente contestados.

Menos de um ano depois, a então controller do clube, Nilza Fiuza, atual chefe do Gabinete da Presidência da República, em São Paulo, descobriu que o sistema da OMNI estava sendo utilizado para diversos delitos no Parque São Jorge.

Entre os quais, Caixa 2 no recebimento de mensalidades de associados e fraude na lista de votantes da eleição, que estava para ser realizada, concedendo adimplência a inadimplentes.

Após escancarar a fraude, internamente, Fiuza foi afastada, mas, indignada, procurou o Blog do Paulinho, com farto material comprobatório de suas denúncias:

“Os operadores da fraude são Luis Bussab e Roberto Andrade (à época Diretor Administrativo, hoje candidato a presidente)”.

A FRAUDE QUE TORNOU 2.517 ASSOCIADOS APTOS A VOTAR

antonio20mitsuo

Em 2008, segundo Fiuza, por ordem de Luis Bussab, o funcionário Antonio Mitsuo Isoyama (foto), então Operador Pleno de CPD, alterou, com a facilitação da OMNI, o vencimento das mensalidades de 2.517 associados alvinegros.

As datas eram colocadas para o ano de 2013 (cinco anos para frente) e 9.999.

Nilza esclareceu, à época:

“o sistema é enganado e a próxima parcela nunca vence, ou seja, eles freqüentam o clube, mas não pagam nada por isso. Todos têm direito a votar nas próximas eleições. Obviamente a tendência é escolher o candidato que lhes proporcionou o benefício ilegal.”

“O Roberto Andrade e o Bussab operavam, mas o Raul Corrêa também sabia.”

Abaixo, em documentação disponibilizada pelo ex-controller, observamos que os associados beneficiados foram incluídos no mesmo sistema utilizado para cadastrar sócios remidos e funcionários do clube, que, por razões óbvias, não precisam pagar para entrar no Parque São Jorge.

No campo “admissão”, encontramos a data de entrada do associado no clube.

Em “finanças”, observamos a adulteração do vencimento.

“Secretaria” indica o vencimento da carteirinha.

sociosirregulares1

sociosirregulares21

DESTRUIÇÃO DAS EVIDÊNCIAS

Luis Bussab, diretor jurídico

Após a denúncia das fraudes, segundo a ex-controller, Bussab correu para destruir as evidências, ordenando que o material físico em que constavam dados antigos de centenas de associados fosse eliminado.

Porém, Nilza conseguiu recuperá-los, comprovando a danificação do material:

cadastro danificado

 

O escândalo, então, foi descoberto pela grande mídia, obrigando Bussab a se explicar, e, como de praxe, a culpa foi jogada, indevidamente, na gestão anterior, em que o presidente era Alberto Dualib.

Abaixo matéria de Vagner Vilaron sobre o assunto:

vilaronbussab1

O argumento foi refutado em nova matéria do blog, com a publicação de um “print” da tela de um computador utilizado pelo Corinthians, localizado na secretaria do clube, comandada por Bussab e subordinada a Roberto “da Nova” Andrade.

No rodapé, ao centro, está escrito “Sport Club Corinthians Paulista”, e ao lado esquerdo, é possível verificar a data da consulta: 23 de abril de 2008, ou seja, meses após a queda de Dualib, já durante a gestão Andres Sanches (clique para ampliar).

fraude3

Em destaque, na mesma tela, o vencimento da mensalidade de um associado, em 31/01/2015 (sete anos depois), torando-o adimplente, e, por consequencia, liberando-o não apenas para acesso ao Parque São Jorge, mas também para votar nas eleições que estavam por vir.

fraude1

Abaixo, a validade da “carteirinha”, no já referido ano de 9.999.

fraude2

NO MESMO “ESQUEMA”, DESVIO DE DINHEIRO PARA O “CAIXA 2”

tadeo foto

Concomitantemente ao “esquema” para validar eleitores, elaborado pela empresa OMNI, mas operado pelos dirigentes Luis Bussab e Roberto Andrade, Nilza Fiuza denunciou também o desvio de recursos para uma espécie de “Caixa 2” do Corinthians.

“Esse dinheiro é utilizado para distribuir vantagens aos ‘companheiros” e quase sempre vai parar nos bolsos dos dirigentes”, afirmou Nilza.

“Era simples. Alguns associados, que não estavam no esquema, recebiam normalmente seus boletos de pagamento, mas o dinheiro não dava entrada no caixa do Corinthians. O sistema da OMNI já os havia colocado como adimplentes.”, finalizou.

Nilza garante também (abaixo áudio e transcrição de bate-papo com este jornalista) que a OMNI e os dirigentes garantiam o “Caixa 2” nos recebimentos de mensalidades da escolinha “Chute Inicial”, que era gerida pelo irmão de Andres Sanches, Tadeo Sanches (foto):

É em nome de Tadeo que o ex-presidente do Corinthians colocou o imóvel do Tatuapé em que mantém residência atualmente.

Paulinho

Agora, esse papel que você tem da entrada do dinheiro e do estorno, é exatamente o que ? Posso explicar ele como ?

Nilza Fiuza

Ele é um desvio de verba, de grana…

Paulinho

Esse papel que entra o dinheiro é um recibo do clube… é isso ?

Nilza Fiuza

É um recibo oficial do clube… emitido pela maquina registradora do clube…

Paulinho

Não tem a assinatura de ninguém… é só a maquina registradora…

Nilza Fiuza

Tem o nome do operador…

Paulinho

Ótimo

Nilza Fiuza

O operador é da Secretaria do clube

Paulinho

Ah ! O operador é da Secretaria do clube

Nilza Fiuza

Eu recebo a grana… a Daniela recebia a grana… eu sou mãe de aluno… eu paguei na Secretaria… “Não, eu pago pra você” (Funcionária)…

Fazia isso com a mensalidade… pode ser que ela tenha desviado sem o registro… sem registrar guardou o dinheiro e falou pra mãe que pagou perdeu o recibo… e isso vai ficando… ficando… e autoriza o menino a fazer aula…

Eu peguei porque ai entra a catraca, a OMNI… eu peguei por que foi obrigatório que todo mundo tivesse a carteirinha… mesmo que fosse um militante… e ai, quando não está em dia, a catraca trava…

Paulinho

E parece que tinha uma mãe de aluno com quatro mensalidades com a data do mesmo dia…

Nilza Fiuza

Exatamente

OMNI NAS ELEIÇÕES DO CORINTHIANS EM 2015

urna-eletronica-407 (2013_03_07 19_30_38 UTC)

Com o histórico apresentado na matéria, além da evidente ligação com a atual gestão do clube, fica comprometida a participação da empresa OMNI como fornecedora das urnas eletrônicas às eleições do próximo dia 07 de fevereiro.

É necessário também ter cautela com a movimentação do diretor jurídico Luis Bussab, participe ativo de eleições em Sindicatos, quase sempre utilizando-se dos mesmos parceiros, em pleitos cercados de desconfianças.

Na cidade de Guarulhos é tratado como “Sr. Eleições.”.

Faz-se necessário também, a posteriori, checagem minuciosa sobre o sistema de ingressos do clube, que, por razões óbvias, não deveria ter sido colocado sob a tutela de uma empresa sobre a qual pairam tão graves acusações de desvio de conduta.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: