O Palmeiras precisa prestar atenção na situação atual do Cruzeiro

mattos

Enquanto diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos contratou mais de 50 jogadores, em dois anos, a maioria deles representados por empresários que costumam se dar bem ao cerca-lo.

A operação, de origem equivocada, acabou, com a ajuda da sorte, se transformando em exitosa, porque entre os profissionais estava o treinador Marcelo Oliveira, que salvou a desorganização das contratações sem critério num time bem treinado, conquistando, inesperadamente, mas de maneira merecida, os últimos Campeonatos Brasileiros.

O tempo passou e a conta dos excessos, antes escondida pelas vitórias, começa a ser cobrada.

Sem dinheiro, e planejamento, o Cruzeiro não consegue honrar compromissos básicos, correndo o risco de perder seus principais jogadores.

O que parecia ser a “Terra Prometida”, na verdade, tratava-se de um equívoco, ou seja, um tiro de curto prazo que, por linhas tortas, acertou o alvo, mas não tinha força para se manter em alto nível por longo período.

Cabe agora ao Palmeiras, que tem Mattos iniciando o trabalho, evitar que o dirigente cometa os mesmos excessos no Palestra Italia, dando-lhe liberdade para escolhas profissionais, mas sempre acompanhando e questionando as tomadas de decisões, que não podem, jamais, ultrapassar os limites financeiros alviverdes.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.