Advertisements

O verdadeiro papel de um historiador e, infelizmente, mais um escândalo

três macacos

Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

A história são nossos olhos (talvez um erro gramatical rs).

Nossa consciência.

Nossos ideais.

Não sou um historiador.

Quem dera?

Um historiador possui técnicas específicas em prol de fazer a história assumir seu papel.

Talvez possua algumas delas, o que não me torna, no entanto, um historiador.

Há também aqueles que possuem técnicas, mas não são historiadores.

Há algo essencial para isso, a verdade.

Isto eu posso afirmar que tenho.

Assim como todos os historiadores merecedores de tal título.

Infelizmente possuímos poucos.

Há locais específicos, até mesmo certos museus que têm toda a pinta de perpetuarem a história.

Mas não são dignos deste importante papel que cabe aos verdadeiros historiadores.

Sobretudo quando o tema é o futebol.

Porque digo isso?

Ontem recebi um e-mail de um ex-funcionário de um museu, relacionado com este tema, oferecendo a venda de conteúdos digitalizados de revistas de futebol, publicadas entre as décadas de 1930 e 1950.

A mesma entidade que anos atrás contribui voluntariamente para o desenvolvimento do conteúdo que até hoje está exposto ao público de nossa cidade.

Não demorou muito para receber nova informação dizendo que este acervo digitalizado estava disponível gratuitamente no site da Biblioteca Nacional.

Mais uma tentativa de golpe.

Anos atrás já tinha informado para as autoridades públicas responsáveis sobre ações similares orquestradas por seus dirigentes.

Assim como foi feito junto aos vários órgãos de imprensa.

Da outra vez, nada foi feito, sequer publicado.

Desta vez, nada será feito, sequer publicado.

Por conta disso, vamos ao menos fazer algum suco deste limão.

Compartilho contigo o link da Biblioteca Nacional onde este conteúdo pode ser acessado gratuitamente:

http://hemerotecadigital.bn.br/acervo-digital/globo/104710

E já que estamos no final do ano, aproveito para fazer uma propaganda dos meus livros mais recentes, que são, humildemente, ótimos presente de Natal, para quem gosta de futebol.

São eles:

almanaque spfc

A história da única equipe brasileira tricampeã mundial teve início em 1930 e é marcada por jogos e fatos inesquecíveis. São mais de 5.000 partidas oficiais, mais de 1.000 jogadores, mais de 70 técnicos e mais de 9.500 gols marcados. O Almanaque do São Paulo apresenta todas as fichas técnicas completas das partidas oficiais disputadas pelo tricolor, com indicação dos locais, arbitragem, cartões vermelho, gols marcados, escalações do São Paulo e do adversário e comentários sobre os fatos mais relevantes das partidas e das competições. Além disso, são divulgadas estatísticas dos confrontos frente mais de 500 equipes, das atuações de todos os jogadores e técnicos que já defenderam o Tricolor, dos estádios, cidades, estados e países onde o São Paulo já este presente. Trata-se de um levantamento feito durante décadas por Raul Snell e José Renato Santiago e que retrata em detalhes a rica história de uma das maiores equipes do futebol mundial.

classicos livro

Como o próprio jornalista Maurício Noriega diz na apresentação do livro: “Jogos comuns, vocês que me perdoem, mas os clássicos são fundamentais”. Pois é dentro deste cenário que Os Clássicos do Futebol Brasileiro, livro de autoria de José Renato Sátiro Santiago Jr. e Marcelo Unti, apresenta um inédito e histórico levantamento dos maiores jogos da história do futebol brasileiro, os chamados Clássicos. Uma história iniciada ainda no princípio do século passado entre São Paulo Athletic Club e o Club Athletico Paulistano e repleta de muitas curiosidades, fatos, “causos” e registros históricos que envolve o futebol de todas as 27 unidades federativas do Brasil. São mais de 200 clássicos, mais de 1.000 histórias, emoções infinitas e rivalidades que se perpetuam ainda mais o futebol brasileiro. Histórias de jogos decididos com gols de Tarzan, Ventilador, Burro Preto e, até mesmo de Purgante. Partidas em que equipes inteiras foram a delegacia, de uniforme e tudo, ou que foram invadidas por enxame de abelhas ou de uma cabra, chamada Sofia. Clássicos do Sertão, do Cacau, Pai e Filho, Vovô, Suburbano e alguns até mesmo disputados no Lixão. Uma viagem fantástica e imperdível pelo País do Futebol.

Poderão ser adquiridos através do e-mail jrssjr@uol.com.br e/ou nas respectivas páginas dos livros no Facebook

Um grande abraço, muito obrigado por me acompanhar e fique com Deus.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: