Galo e Cruzeiro demonstram que jogar futebol é o caminho

favela-futebol.jpg

Para benefício do futebol brasileiro, as duas equipes que mais tem encantado, e emocionado, os torcedores tupiniquins disputarão a histórica final da Copa do Brasil.

Cada qual a seu estilo, Atlético e Cruzeiro tem como prioridade atacar, fazer gols, sempre com grande intensidade, sem abdicar, porém, do setor defensivo.

O que não significa, como muitos treinadores de R$ 600 mil mensais pregam, tornarem-se mais vulneráveis.

Pelo contrário.

Desde sempre o objetivo do futebol é o de premiar a equipe que suplanta o adversário em número de gols marcados.

Jogar com medo, arrastado, recuando o time após abrir o marcador, subverte a essência do jogo, e cria mais riscos para quem se omite, do que aos corajosos que partem, mesmo já com a vantagem, para ampliá-la, evitando que lances fortuitos possam transformar vitórias magras em empates.

Tomara Galo e Raposa tornem-se referências para os demais clubes, assim como já o são para os desejos dos torcedores brasileiros.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.