Advertisements

Robben leva Holanda a virada espetacular contra o México

image

A Holanda, em atuação magnífica e Robben, virou um jogo quase perdido sobre o Mexico, por dois a um, com gol aos 46 minutos, e está nas quartas de final da Copa do Mundo.

Com absoluta justiça.

Os mexicanos iniciaram a partida sem medo, partindo para cima dos holandeses.

Antes dos 4 minutos, Layun já havia levado perigo em duas batidas da intermediaria.

De Jong, logo aos 8 minutos, teve que sair, machucado, dando vaga a Indi.

Em grande trocas de passes do México, Peralta ajeitou para Herrera, que, dentro da área, bateu raspando a trave direita do goleiro, aos 17 minutos.

Salcido fez Cillensen trabalhar, aos 22 minutos, em chute forte, de boa distância.

Enquanto o México buscava acelerar o jogo no ataque, a Holanda, sentindo o calor, cadenciava como podia as ações, em toques lentos, mantendo a posse de bola.

Giovanni dos Santos, aos 28 minutos, bateu no centro do gol, da entrada da área.

Aos 41 minutos, Cillensen fez grande defesa em nova batida, desta vez cara a cara, de Giovanni dos Santos.

Em bobeada da defesa mexicana, aos 46 minutos, a Holanda conseguiu dar o esperado bote, a bola sobrou para Van Persie, este serviu a Robben que foi calçado dentro a área por Rafa Marques, mas a arbitragem não marcou a penalidade.

Logo no início da segunda etapa, Giovanni dos Santos ajeitou bem na entrada da área e bateu forte, no canto esquerdo, abrindo o marcador.

Um a zero México, com justiça.

Sem alternativa, a Holanda adiantou a equipe, e o jogo se equilibrou.

Aos 11 minutos, Ochoa fez milagre em batida de De Vrij, dentro da pequena área, que ainda pegou no travessão, salvando o México.

Robben fez grande jogada, aos 15 minutos, serviu a Sneijder, mas a bola desviou e foi para escanteio.

A Holanda pressionava.

Aos 22 minutos, Robben fez grande jogada pela direita, entrou na área e foi derrubado, com a arbitragem, mais uma vez, sem marcar a penalidade.

Robben jogava muito, e, aos 28 minutos, escapou pela direita, bateu cruzado, e Ochoa salvou mais uma vez.

Salcido, aos 33 minutos, bateu da entrada da ara e levou perigo ao arqueiro holandês.

Enfim, a justiça foi feita, aos 42 minutos, quando Sneidjer, em batida espetacular de primeira, aproveitando-se de rebote da defesa, empatou a partida.

Nova jogada magnifica de Robben, aos 46 minutos, gerou penalidade de Rafa Marques, desta vez duvidosa, marcada pela arbitragem.

Huntelaar, com categoria, virou o placar.

No final, após uma virada absolutamente justa, a Holanda segue em frente no Mundial, cada vez mais se colocando entre as favoritas a conquista do torneio.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: