Advertisements
Blog do Paulinho

A realidade do Palmeiras

Olivério Junior, Leila Pereira e Lamacchia

O Palmeiras fracassou em sua terceira tentativa de conquistar o Mundial de Clubes, desta vez diante do Chelsea, que, convenhamos, apesar de ostentar o título de seu continente, sequer pode ser incluído entre os cinco principais times da Europa.

Esta é apenas uma das realidades a ser enfrentada.

Outra é o fato de que, com poderio financeiro maior do que os demais clubes sulamericanos, é natural que Verdão, Galo e Flamengo se revezem em conquistas de Libertadores e Campeonatos Brasileiros, o que não impede a constatação de que são os melhores entre equipes – poucas, medianas, e outras, a maioria, bem abaixo da crítica.

A diferença entre ser uma equipe de médio padrão do Velho Continente diante da melhor das Américas pode ser constatada dentro de campo na final de ontem, dominada amplamente pelo Chelsea – apesar do delírio de alguns jornalistas em dizer o contrário.

É preciso reconhecer que o Palmeiras, de fato, jogou com dedicação e muito além do que se esperava de seu desempenho – defensivamente falando, para deixar claro, porque na parte ofensiva Thiago Silva colaborou para a falsa sensação de paridade.

Outro exagero é a exaltação a Abel Ferreira.

Comum, o treinador palestrino tem méritos por saber armar uma boa defesa, mas apenas isso.

Tanto nos campeonatos vencidos por aqui, quanto nos perdidos ali, o comportamento pouco criativo do Palmeiras foi constatado, parte por conta do elenco limitado, outra pela incapacidade do treinador em fazê-los jogar futebol, digamos, mais elegante.

Por fim, ao falar do nível dos jogadores – aquém das tradições palestrinas – é necessário dar luz à diretoria do clube, que gasta rios de dinheiro, mas com pouca eficiência, muito pela necessidade de satisfação de interesses de bastidores que, por vezes, conflitam com os esportivos.

Romantizar a atuação do Palmeiras por conta de ter ‘segurado’ o Chelsea – longe de ser um time fantástico – até a prorrogação, apesar do honorável esforço físico, é mascarar a falta doutras necessidades de um clube acostumado a profissionais mais qualificados.

Atitude equivocada que pode gerar a falsa sensação de que tudo está correto, em claro estímulo a manter as coisas como estão.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: