Empresário sonega Nota Fiscal e Palmeiras se livra de dívida na Justiça

edinho

O empresário Sandro Becker cobrava R$ 258,7 mil do Palmeiras, na Justiça, a título de comissionamento por ter empurrado o jogador Edinho, ao clube, por 800 mil Euros.

Dançou.

No contrato entre as partes, havia uma clausula dizendo que o Palmeiras somente pagaria as parcelas acertadas após a emissão de Nota Fiscal pelo agente credor.

Becker tentou sonegar e o clube, esperto, se mancou, e não pagou.

O empresário disse ao Juíz que somente não emitiu as notas – ou seja, confessou a sonegação – a pedido do próprio Palmeiras, o que pode até ser verdade, mas não conseguiu comprovar.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.