Aidar voltou ao normal…

aidar marin

Recentemente, o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, em raro lampejo de sinceridade, e alguma coragem, falou a verdade sobre as reais condições do estádio do Morumbi.

Disse, em miudos, mas com palavras fortes, que o Cícero Pompeu de Toledo ficaria pra trás na preferência do consumidor se não fosse reformado.

Culpou, também, com razão, a oposição do clube pelo fracasso nas negociações com as construtoras.

Porém, ontem, pressionado por todos os lados, desde oposicionistas raivosos a torcedores “indignados” por considerarem a declaração pública inadequada, Aidar voltou atrás.

Ou seja, acovardou-se e desdisse das poucas verdades que havia falado no exercício do cargo.

Triste…

Não assumir a doença é o pior caminho para procurar uma possível cura.

CONFIRA ABAIXO NOTA OFICIAL DO SÃO PAULO SOBRE O ASSUNTO

Ao contrário do que foi recentemente divulgado, o presidente do São Paulo Futebol Clube, Carlos Miguel Aidar, entende que o Estádio do Morumbi ainda é um dos principais estádios particulares do mundo, e que a casa são-paulina está e estará apta, como sempre esteve, a atender às necessidades não apenas do time e do torcedor tricolor, mas de outras equipes e de eventuais empresas interessadas em contratar o espaço para eventos de todo porte.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.