Advertisements
Anúncios

Belluzzo desmente Marcelo Damato, do Lance !

belluzzo 2

Por LUIZ GONZAGA DE MELLO BELLUZZO

O jornalista Marcelo Damato, como de hábito, manipula sua coluna no jornal Lance para distorcer, favorecer algumas fontes e violar as normas elementares que – dizem – orientam a prática do bom jornalismo.

Não vou me demorar em considerações sobre a nota “Esfriou” publicada sem me ouvir. Reclamei. Damato  se irritou com a crítica à sua falta de compromisso com as ditas práticas elementares.

Em seguida fez perguntas sobre a controvérsia WTorre-Palmeiras. Respondí que trata-se de contrato de cessão de uso de superfície que, como é óbvio, é um instrumento complexos de definição de direitos e obrigações entre as partes. Por isso, está sujeito frequentemente a controvérsias que devem ser ajustadas sempre no propósito de melhorar as relações entre as partes contratantes.

Para a elaboração do contrato e das escrituras foram convocados os melhores especialistas em direito imobiliário.  Todos os cuidados foram tomados para proporcionar aos conselheiros e sócios informações precisas a respeito as condições do contrato. Foram realizadas as reuniões setoriais e o contrato ficou disponível na secretaria do clube para exame dos interessados.

O acordo com a WTorre foi aprovado no COF, no Conselho Deliberativo e na Assembleia de Sócios. O senhor Damato sugeriu que houve uma alteração no artigo que trata da propriedade das cadeiras, ou seja, insinuou a prática de fraude. Disse a ele que isso é crime. Acusar falsamente alguém de prática de crime é delito grave.

Mais adiante Damato quis confrontar minhas opiniões com o que afirmei em um texto publicado no Turiassu 1840 e no 3VV. Argumentei que o Palmeiras tinha direito a reivindicar as cadeiras, porquanto havia ambiguidade nos artigos que tratavam da questão. O Palmeiras tem, portanto, direito a rediscutir e negociar essas propriedades da Arena com a parceira. Adverti, no entanto, que a natureza do contrato de uso de superfície favorece a interpretação da construtora.

Disse e repeti isso ao senhor Damato várias vezes. Ele, como é de praxe no jornalismo esportivo, prefere os raciocínios binários, tão apreciados pelos sabichões das redes sociais. Nuances, sutilezas e dubiedades não têm abrigo nos neurônios destes novos bárbaros que se julgam acima do bem e do mal e, portanto, infalíveis senhores da verdade.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: