Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

“Poucos gostam de ouvir falar das faltas / Que com prazer praticam.”

William Shakespeare

Quinta e Sexta Rodada do Paulistão 2014 – Serie A1

Sábado 01/02

Santos 5 x 1 Botafogo

Árbitro: Flavio Rodrigues Guerra

Durante o transcurso da contenda, observei que Flávio Rodrigues Guerra, demonstrando vibração para com a partida; mesmo pouco exigido, desenvolveu sua função de maneira eficiente, nos itens técnico/disciplinar

Domingo 02/02

Palmeiras 2 x 0 São Paulo

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira

Item Técnico

– Por volta do vigésimo terceiro minuto da etapa inicial, após falta corretamente sinalizada, cobrada por Mazinho, a redonda foi direcionada pro interior da área são-paulina, devidamente cabeceada pelo palmeirense Valdivia, pro fundo da rede

– o segundo gol do Palmeiras foi marcado pelo atacante Alan Kardec após ter cobrado penalidade máxima corretamente sinalizada

Item Disciplinar

Durante a movimentação da bola Luiz Flávio de Oliveira agiu bem; com uma

Observação

Após consignar o primeiro gol palmeirense, Valdivia passou perto do goleiro Rogério Ceni, e, malandramente, o provocou; no revide, Rogério Ceni colocou seu pé à frente, objetivando atingir o sempre provocador, Valdivia

Expulsão

Estando a partida paralisada, havendo provocação, tentativa ou agressão, vendo ou sendo comunicado por um dos seus pares, é dever do árbitro expulsar o infrator ou infratores

Não viram ou se fizeram de migué?

No meu entender, competia ao árbitro central, igualmente, ao adicional postado na lateral da meta são-paulina acompanhar os acontecimentos

Substituído

Pouco tempo antes do findar da contenda o árbitro Luiz Flavio de Oliveira, por ter tido problema muscular, entregou o comando da partida para o adicional 01- Fábio Volpato

Ponte Preta 2 x 1 Corinthians

Árbitro: Marcelo Caetano Rogério

Item Técnico

Trabalho desenvolvido corretamente

Item Disciplinar

Fez-se presente quando exigido, por este motivo, acertou nas expulsões dos corintianos Gil e Paulo André, após terem cometido faltas infantis

Conclusão

A invasão do Centro de Treinamento do Corinthians, ocorrida dias antes, provocada por indivíduos desclassificados, possivelmente, instigados e financiados por semelhantes, projetava, dificuldades para os representantes das leis do jogo; no decorrer da contenda até seu final, árbitro e assistente, demonstraram e desenvolveram suas funções com Personalidade

Sexta Rodada – Quarta Feira 05/02

Atlético Sorocaba 1 x 3 Portuguesa de Desportos

Árbitro: Fabio de Jesus Volpato Mendes

Sem problemas, trabalho normal

Corinthians 0 x 2 Bragantino

Árbitro: Guilherme Ceretta

Pouco exigido, cartões amarelos, um pra cada lado, corretamente aplicado, assim como, o vermelho para Francesco, defensor do Bragantino; no todo, bom desempenho

Quinta Feira 06/02

São Paulo 2 x 0 Paulista

Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado

Item Técnico

Por volta do décimo sétimo minuto da contenda, quando de um ataque da equipe são-paulina, o árbitro, deixou de marcar penalidade máxima sofrida pelo zagueiro Antonio Carlos

Item Disciplinar

No transcurso da refrega, algumas reclamações, passaram batidas, especialmente, as provocadas por Luiz Fabiano, atacante são-paulino

Concluindo

No todo, o desempenho dos representantes das leis do jogo foi aceitável

Copa 2014

Recordando palavras pronunciadas pela ministra Dilma Rousseff no dia 03/05/2009

“Trem-bala entre Rio e São Paulo ficará pronto para Copa de 2014, diz Dilma”

Governo vai criar empresa pública para receber tecnologia de trem-bala

1

Modelo de traçado foi apresentado durante balanço do PAC.

A ministra Dilma Rousseft (Casa Civil) afirmou nesta quarta-feira (3/06/2009) que o trem-bala ligando Campinas ao Rio de Janeiro ficará pronto para a Copa do Mundo de Futebol de 2014, que acontecerá no Brasil, pelo menos no trecho entre São Paulo e Rio de Janeiro. Ela reafirmou que o governo não pretende gastar recursos em estádios e que o foco dos investimentos públicos será em mobilidade urbana nas cidades escolhidas para sediar o evento, escolhidas no domingo passado (31/05).

“Nosso projeto é que esteja integralmente pronto em 2014 ou pelo menos o trecho entre Rio e São Paulo. (…) Pretendemos ter os trens em funcionamento em 2014, para a Copa até porque esta é uma região muito importante em termos de movimentação na Copa.”, afirmou a ministra.

Política

Verdades sobre o “trabalhador e sindicalista” Lula

2

Depoimento do engº Manoel Luis Modernel

Saibam como o Sr. Lula começou a ficar milionário já em 1980…!!! No início de 1986 fui trabalhar na Karmann Ghia do Brasil cita na cidade de São Bernardo do Campo, nesta empresa conheci o motorista particular do presidente da mesma. Com a convivência, a nossa amizade foi se consolidando, e fiquei sabendo que nos inícios dessa década ele fora “motorista particular” do presidente da Volkswagen do Brasil, e numa reunião de amigos ele confidenciou o seguinte:

“Eu era o responsável por entregar pessoalmente os vultuosos pagamentos, em moeda americana, para o sindicalista encarregado de promover as Greves dos Metalúrgicos a mando do meu patrão”.

O Presidente da VW era o Sr. Sauer, o sindicalista era o Sr. Luis Inácio da Silva e era assim que estas montadoras conseguiam deixar os “Governos” em suas mãos e obriga-los a fazer seu jogo sujo.

O esquema funcionou por muitos anos da seguinte forma:

1.- Os pátios das montadoras lotados de veículos com os níveis de vendas muito baixos, e para cortar custos necessitavam demitir funcionários.

2.- As montadoras anunciavam a demissão em massa de 5 a 10 mil trabalhadores.

3.- Os presidentes das montadoras davam ordem para que fosse deflagrada um “Greve”.

4.- O motorista levava a ordem e a pasta 007 com o pagamento antecipado, para o Lula promover ditas greves.

5.- Se iniciavam as negociações entre Montadoras, Trabalhadores e o Governo.

6.- Os Governos não podiam deixar acontecer demissões em massa, pois afetaria enormemente a economia do País, posto que para cada demissão nestas montadoras, haveria 3 a 4 demissões nas empresas “satélites”, ou seja nas Fornecedoras de autopeças.

7.- A primeira e única medida sugerida pelas montadoras para sair da “crises” era a de aumentar o preço dos veículos.

8.- Os trabalhadores, sempre irredutíveis, faziam o maior barulho em passeatas pela Via Anchieta e pela Rua Marechal Deodoro, no centro de SBC, onde quando a Policia reagia violentamente, “o tal sindicalista” entrava pela porta lateral da Igreja da Matriz desta cidade, acobertado pelo próprio paroco, hoje seu grande amigo, e sumia pela rua de traz deixando nós trabalhadores na maior “fogueira”.

9.- Uma semana após, os Governos permitiam os aumentos, contanto que o aumento não afetasse o “bolso do consumidor”, ou seja que não houvesse repasse no preço do veículo.

10.- O impasse tornava-se insustentável, as greves cresciam por ordem dos “presidentes das montadoras”, e elas ameaçavam demitir e punir severamente os grevistas, o que aumentaria ainda mais o número de desempregados.

11.- Os governantes abriam uma “exceção” e permitiam o “aumento com o repasse” para o consumidor e aceitavam a demissão de 1 a 3 mil empregados, que no fundo era o que as montadoras desejavam desde o inicio das greves.

12.- Os preços dos carros subiam, por exemplo passavam de cz$ 10 mil para cz$ 14 mil e logo após, as montadoras faziam “promoções irrecusáveis para o consumidor” e colocavam carro zero Km. por cz$ 12 mil ou seja divulgavam um desconto de cz$ 2 mil quando na realidade o estavam vendendo cz$ 2 mil mais caro, nós consumidores expertos e muito mal informados “aproveitávamos a pechincha”.

13.- Assim sendo as montadoras esvaziavam seus pátios, vendiam os carros mais caro e ainda demitiam a quantidade de metalúrgicos que necessitavam demitir, tudo isto com a ajuda comprada do Presidente do Partido dos Trabalhadores (Lula), aliais “Trabalhador???”, não sei nem como pois só trabalhou 2 anos na sua vida, na Villares como torneiro mecânico e mais nada.

O fato de ter contado esta historia verdadeira em 13 itens, foi coincidência para com o número que esse partido mantém na Justiça Eleitoral. Como é de praxe nestas e outras “negociatas escusas” do presente e passado do País, nada disto foi precedido de “recibos comprovatórios”, portanto, seria considerado leviandade e passivo de processo por calunia, trazer isto ao conhecimento do grande público apresentado desta forma.

Mas é muito fácil que um bom repórter investigativo levante os fatos acima através dos arquivos de imprensa da época, corroborando o roteiro acima descrito. Com esta narrativa de fatos reais só desejo dizer que toda e qualquer coisa que venha a ser descoberta no entorno do ex Presidente da República e seus “companheiros” não me surpreende pois sempre soube este Senhor, ser 100% do lado dos patrões e do poder econômico, onde nós trabalhadores não passamos de títeres e marionetes nas suas mãos, pena que aqueles milhares de trabalhadores manobrados no passado, se multiplicaram e se transformaram em todos os sobreviventes de um País chamado Brazil.

Os fatos atuais divulgados pela imprensa, sobre corrupção e sobre o tal de “mensalão” e “sangue-sugas” já fazem parte dos costumes políticos de nosso País, não são hábitos novos criados pelos que ai estão nos “governando”, são práticas antigas demais para saber quem as implantou, e por este motivo os antigos “beneficiados”, hoje na oposição, se sentem totalmente à vontade para contar com luxo de detalhes, como isto funciona com os novos “beneficiados”, e lembrem que o atual Sr. Presidente também já foi Deputado, quando recebeu seu “1º diploma”, não como mentiu e cuspiu na cara de todos os “Universitários Formados do Brasil” no dia da sua posse, provavelmente é um antigo “beneficiado”.

Concluindo, desculpo-me por ter demorado demais para colocar estes fatos reais a disposição da imprensa, e ao mesmo tempo de não ter “provas” que possam ajudar na investigação final, mas configura uma excelente “pista a ser seguida”. Sem mais pelo momento e no aguardo de que estes fatos antigos possam realmente chegar ao conhecimento do grande público, (para melhor entender o presente) depois de muito bem investigados, pela vossa redação, mui atenciosamente, São Jose do Rio Preto, 24 de Outubro de 2005. Eng. Manuel Luis Modernel CREA nº 46.598

Finalizando

“Devemos construir diques de coragem para conter a onda de medo”

Martin Luther King, Jr.

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

Sp-08/02/2014

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Coluna do Fiori

  1. Val disse:

    Por Percival Puggina
    O pedido de asilo da cubana Ramona Matos Rodriguez, que desertou do programa “Mais Médicos”, quebrou os ponteiros do relógio do governo petista em relação à sua tramóia com a empresa Castro & Castro Cia Ltda, com sede e foro na cidade de Havana. Chegou a hora da verdade.

    Impõe-se, portanto, que eu escreva este artigo. Durante meses, os defensores do indefensável, com a fria determinação dos mentirosos contumazes, tentaram negar os fatos. Tentaram transformar esse negócio escandaloso em inaudita solidariedade do povo cubano para com os países necessitados. Também para eles acabou o tempo da mentira.

    Não se trata, aqui, de mostrar o quanto sei sobre a realidade daquela ilha caribenha, mas de mostrar há quanto tempo tais fatos são bem conhecidos. Por isso, transcrevo a seguir um trecho do meu livro “Cuba – A Tragédia da Utopia”, publicado em 2004. É o relato de uma informação que recebi na Embaixada de Cuba quando a visitei em 2001 e ainda sequer cogitava escrever o referido livro (pag. 113).

    ***

    ” Em 2001 fui visitar a embaixada brasileira em Havana. Ela se situa no excelente prédio da Lonja de Comércio (Bolsa de Valores), uma edificação do século XIX, recentemente restaurada. (…) Durante a entrevista (com o secretário da embaixada), entrou na sala uma moça de cor negra que lhe dirigiu algumas palavras em espanhol e se retirou deixando expedientes sobre a mesa. Quando ficamos novamente sós, ele explicou que a moça era cubana, excelente funcionária, contratada pela junto a uma das duas agências oficiais através das quais o governo loca mão-de-obra para organizações estrangeiras que funcionam no país.

    A embaixada fornecera uma descrição do perfil da pessoa que necessitava, agência estabelecera o valor da remuneração em 200 dólares mensais, enviara algumas moças para serem entrevistadas e aquela havia sido escolhida. Dos 200 dólares com que a embaixada remunerava a agência a moça recebia o equivalente, em pesos, a 20 dólares. O restante ficava para seu generoso patrão, o Estado cubano. Diante dessa dura realidade a representação brasileira, incluíra a funcionária em sua folha de pagamentos e lhe repassava, por fora, 500 dólares mensais. É o que a maior parte das representações estrangeiras e empresas de fora fazem como forma de motivar seu pessoal.

    Não é diferente o que acontece em relação aos muitos convênios que o governo cubano estimula que sejam firmados com países latino-americanos para fornecimento de pessoal médico, especialmente na área de medicina comunitária. Cuba não sabe o que fazer com os médicos que têm (um médico para cada cento e poucos habitantes!) e os médicos não sabem o que fazer com o que sabem. Acabam nas portas dos hotéis, oferecendo serviços como guias turísticos. Através desses convênios e do mecanismo de apropriação do salário de seu pessoal nos tenebrosos níveis acima descritos, o governo consegue captar dólares no exterior. E ainda faz o seu “comercial” como um país solidário que presta importante ajuda à saúde pública das comunidades carentes do planeta.”

    ***

    Há 13 anos, portanto, Cuba já adotava esse procedimento. De um lado anuncia ao bom e generoso povo cubano que está prestando ajuda humanitária. De outro, apropria-se da renda produzida pelos recursos humanos que aloca, numa proporção jamais sonhada pelo mais porco dos “porcos capitalistas” dos quais tanto mal falam. Pior ainda: nos tempos do patrocínio soviético, a paga cubana em recursos humanos consistia em enviar jovens para as guerrilhas comunistas nos conflitos da África subsaariana. Sangue cubano por rublos e petróleo, em nome da “unidade dos povos”.

    Agiu certíssimo a Dra. Ramona. Quero ver a retirarem do gabinete da liderança do DEM. Pago para ver! Ronaldo Caiado é osso duro de roer. Quero ver, também, quem terá coragem de desmentir as informações que ela presta sobre o sinuoso percurso dos valores que o governo brasileiro paga, per capita, a Raúl Castro. E quero ver, por fim, o que dirá a OPAS, a altissonante Organização Pan Americana de Saúde, intermediária oficial dessa operação, sobre o contrato dos médicos cubanos com a tal de Sociedade Mercantil Cubana Comercializadora de Serviços Médicos Cubanos S.A. que a contratou.

    Outra coisa que ninguém conta, mas tenho informação de cocheira: faltam médicos em Cuba. Os negócios dessa empresa locadora de médicos (!) esvaziaram os serviços locais que estão sendo prestados por estudantes latino-americanos de Medicina.

    Repito: quebraram-se os ponteiros desse negócio. O que ainda existe de moralmente sadio na sociedade brasileira não pode conviver passivamente com um declarado e certificado regime de escravidão em território nacional. Com a palavra a Ministra Maria do Rosário. Ou os cubanos não são humanos?

    Percival Puggina (69) é arquiteto, empresário, escritor, titular do site http://www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país, autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia e Pombas e Gaviões, membro do grupo Pensar+.
    Postado por Jorge Serrão às 09:04:00 Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.