Advertisements
Anúncios

Seleção Brasileira sub 15 – o vexame agora começa cedo

vergonha

De maneira absolutamente lamentável, atletas da Seleção Brasileira sub-15, sob comando de Alexandre Gallo, de hábitos semelhantes aos empresários V(W)anderlei(y) Luxemburgo e Mano Meneses, proporcionaram, hoje, um dos episódios mais lamentáveis de toda nossa história futebolística.

Humilhados pelo sub-15 dos Estados Unidos, nossos futuros atletas perdiam a final do torneio Nike Friendlies, por quatro a um, e tomavam um vareio de bola, com direito a “olé” e lances de fazer corar todas as nossas gerações anteriores.

Para piorar a situação, dois de nossos jogadores apelaram e foram expulsos do gramado.

Mas a situação tinha ainda margem para piorar.

E piorou.

Faltando dois minutos para o apito final, os brasileiros, demonstrando absoluto desrespeito pela história da equipe, covardemente, decidiram, no meio da “roda”, cruzar os braços e parar de jogar.

Os americanos, com a vitória garantida, perplexos, terminaram o jogo sem atacar, com dó do que presenciavam.

“O resultado já estava definido, por isso o time não foi buscar nos minutos finais. Vi a situação como normal.  É como na NBA. Nos segundos finais isso também acontece.”, foi a resposta de Gallo, demonstrando todo seu princípio moral, dando guarida, em vez de repreender,  jovens que demonstraram ser indignos de vestir tão gloriosa camisa.

É o que dá transformar o futebol de base do Brasil em balcão de negócios, com um treinador ligado a empresários e um presidente da CBF que, pela sua conturbada história, não transmite respeito, nem é exemplo de conduta para quem quer que seja.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: