Advertisements
Anúncios

Dirceu, Genoino e Hitler

hitler genoino dirceu

Foi muito bem escolhido, e, evidentemente ensaiado, o simbólico e revelador gestual dos criminosos José Genoino e José Dirceu no dia de suas prisões pelas barbaridades cometidas no Mensalão.

Saudação utilizada diversas vezes, décadas atrás, pelo líder alemão Adolph Hitler, do qual algumas técnicas de gestão foram incorporadas ao atual Governo brasileiro.

Do nazismo ao Nazipetismo, utiliza-se a lavagem cerebral, o controle da mídia e a medo dos menos favorecidos – e instruídos – em perder o “Bolsa Família”, que o PT vende como ajuda social, mas que, na verdade, trata-se de cabresto eleitoral – sórdido – em que não se fornece, por razões óbvias, educação, moradia e trabalho, mas dá-se migalhas de pão para manter o refém vivo, como plataforma de manutenção no poder.

Se Hitler matou, com crueldade, insanidade e monstruosidade, até hoje inimagináveis, os povos que considerava inferiores, ou inimigos do Estado, o PT, quando não mata – que o diga Celso Daniel – mantém no Campo de Concentração Petista (definição de um leitor deste blog) o cérebro, a iniciativa e e a indignação popular, sem dar a menor chance de libertação aos prisioneiros da “doutrina”.

Todos amarrados no discurso que, se na época do nazismo, era responsabilidade de Goebbels, hoje, com o advento da internet, inteligentemente foi dividido para colunistas, jornalistas e também os famosos “trolls”, todos contratados para falar a mesma coisa, atacar do mesmo jeito e minar qualquer tentativa de explanação que se volte contra o raciocínio do grupo que ocupa o poder em Brasília.

O PT transforma corrupção em heroísmo, faz um presidente se orgulhar de não ter estudado, troca o trabalho pela distribuição de dinheiro, e vende a saúde para o Governo cubano, como maneira de enviar recursos, que poderiam ser utilizados por aqui, numa espécie de doação disfarçada de prestação de serviços.

Foi necessária uma sangrenta guerra para acordar boa parte do povo alemão, que tratava Hitler como Deus, e se recusava a enxergar as atrocidades, diversas, cometidas não apenas contra os inimigos, mas também vitimando a própria nação.

Tomara o Brasil não precise chegar a esse extremo para se libertar, porém, qualquer semelhança com o tratamento dispensado pelos petistas (os verdadeiros Neonazistas) ao ex-presidente Lula e seus seguidores não é mera coincidência.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: