Advertisements
Anúncios

Jornalista goiano diz que dirigente do Futsal “assaltou” Correios e Banco do Brasil

Por CLEUBER CARLOS

Conforme havia divulgado estou empenhado em uma matéria que promete passar a limpo o futsal brasileiro. Quando eu comecei a investigar não tinha idéia da dimensão do que acontecia no submundo do futsal. Ao aprofundar as minhas investigações, me deparei com um farto material de atrocidades cometidas contra o dinheiro público que a partir de agora começo a compartilhar com você meu amigo leitor.

Hideraldo Santana em evento na cidade de Anápolis (GO)
Quando começaram a chegar as primeiras denúncias a respeito do goiano Hideraldo Jorge Santana Martins, ex-Vice Presidente da CBFS – Confederação Brasileira de Futebol de Salão, eu comecei a aprofundar sobre os fatos. Com o tempo as denúncias foram se confirmando de tal maneira que hoje posso afirmar sem medo de exagero ou de estar cometendo algum tipo de injustiça que uma verdadeira quadrilha tomou conta do Futsal Brasileiro se especializando em sugar dinheiro público e até o momento em total impunidade.
Hoje vou abordar sobre como a quadrilha usava uma empresa laranja para fornecer notas fiscais e regularizar a roubalheira.
Como já divulguei a CBFS foi praticamente terceirizada para o Vice Presidente Hideraldo Santana que usando de sua empresa Poly Promoções e Eventos faturou milhões, realizando eventos e competições para a CBFS. Como a Poly estava em nome de sua filha laranja Verônica Garcia Santana Martins Brito, e a empresa já sofrera inúmeros questionamentos durante o Mundial de Futsal 2008, principalmente de favorecimento, fraude de licitação, Hideraldo engenhosamente adquiriu em 14/01/2008 a empresa Data Eventos Promocionais Ltda CNPJ 37.885.142/0001-93. A empresa pertencia a seus amigos e então funcionários Antonio de Andrade Carrijo e Mario de Moura Vasconcelos.
Contrato Social da DATA EVENTOS
Como Hideraldo não poderia aparecer no contrato social da Data Eventos, assim como no caso da Poly, ele colocou como sócios da empresa duas pessoas de sua confiança – Felizardo da Nóbrega Machado e Agnaldo Ferreira, sendo que Agnaldo já era seu laranja na Poly junto com a sua filha Verônica.
A DATA EVENTOS funcionou nesta casa. A empresa sediada em Palmeiras de Goiás que faturou mais de 12 MILHÕES da CBFSem 3 anos de esquema.
A primeira providência de Hideraldo foi transferir a empresa Data Eventos para a cidade de Palmeiras de Goiás onde ele possuía um imóvel e pagar menos imposto. Com a saída de Hideraldo da CBFS no final de 2011 e com o fim do esquema fraudulento da Data Eventos, o imóvel onde funcionava a empresa foi transferido de volta para Hideraldo.
Certidão do Imóvel onde funcionou a DATA EVENTOS, provando o vínculo da empresa POLY PROMOÇÕES empresa de HIDERALDO
A empresa Data Eventos que não possuía um único funcionário passou a prestar inúmeros serviços à CBFS. O Futsal Brasileiro passou então a ser o único cliente da Data Eventos como pode ser comprovado pela Planilha de Receitas. A primeira nota fiscal de número 001 foi emitida em 23/06/2008 e até o dia 15/12/2011 haviam sido emitidas 389 notas fiscais totalizando R$ 12.260.324,22 (DOZE MILHÕES, DUZENTOS E SESSENTA MIL, TREZENTOS E VINTE E QUATRO REAIS E VINTE E DOIS CENTAVOS). O detalhe é que TODAS, eu disse TODAS Notas foram emitidas contra a CBFS. Outro fato que salta aos olhos é que Hideraldo, sim, ele mesmo preenchia todas as notas fiscais da Data Eventos de próprio punho.
Nota Fiscal da DATA EVENTOS preenchida pelo próprio HIDERALDO
Estas notas foram usadas pela CBFS para fazer a Prestação de Contas do dinheiro recebido dos seus patrocinadores CORREIOS e BANCO DO BRASIL.
Além disto sob o título COTA MASTER, o dinheiro que Hideraldo desviava ia para o seu bolso. Com a denominação COTA MASTER foi movimentado em pouco mais de 3 anos o montante de R$ 6.976.421,82.
Planilha COTA MASTER Folha 1
Planilha COTA MASTER Folha 2
O pior de tudo é que Hideraldo move uma ação milionária contra a CBFS devido a seu afastamento e ganhou em primeira instância conseguindo bloquear o dinheiro do patrocínio dos Correios que foi penhorado para pagar a ação.
Estamos falando da mesma entidade que ficou em greve por vários dias, causando transtorno a milhões de brasileiros por estar discutindo aumento com os seus funcionários. E o dinheiro desta entidade estava a serviço desta quadrilha.
A partir de hoje pretendo postar várias matérias mostrando a você amigo leitor que a verdade pode tardar mas não falha. E a verdade será mostrada na íntegra, doa a quem doer.
Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

3 comentários sobre “Jornalista goiano diz que dirigente do Futsal “assaltou” Correios e Banco do Brasil

  1. A PRT – Procuradoria Regional do Trabalho junto com o Ministério Público do Trabalho deveriam ficar em cima dessa obra, fora as várias ocorrências de quase acidentes que essa obra tem desde o começo, já mataram um em abril e agora intoxicaram vários. ONDE ESTÁ A FISCALIZAÇÃO DESSA CIDADE? Está na base do “FAZ O QUE QUER? Só pode.

  2. Essa tal de WTorre tá de brincadeira. Cade o Sr. Walter Torre, o seu sócio Paulo Remy, o sócio diretor Rodrigo Cará Monteiro e o Gerente dessa obra Sr. Eduardo Losi de Moraes ????

    Pior cadê a FISCALIZAÇÃO em cima dessa obra ???

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: