Advertisements
Anúncios

Feliz Aniversário ! Show de Douglas e gols de Pato garantem massacre do Corinthians no Pacaembu

O Corinthians voltou a jogar bem na vitória contra o Flamengo, por quatro a zero, no Pacaembu, testemunhados por um espetacular público, que ultrapassou 39 mil pessoas.

Douglas deu show.

Pato, com dois gols e muita movimentação, fez sua melhor partida com a camisa do Timão.

Romarinho e Guerrero complementaram a goleada.

No Flamengo, somente Elias se salvou.

A primeira etapa estava absolutamente equilibrada, com muita luta e pouca criação, até os 24 minutos, quando Romarinho fez grande tabela com Douglas e cruzou para Pato, quase de carrinho, abrir o marcador.

Dez minutos depois, Douglas, em partida impecável, fez lançamento magnífico para Pato, que fintou Felipe para fora, perdeu o ângulo e, mesmo assim, bateu no único local possível, ampliando o marcador.

Daí por diante, até o intervalo, o Timão tratou de permanecer com a posse de bola, tranquilo, apenas observando o Flamengo tropeçar em seu nervosismo, nos passes errados, além de sofrer com Carlos Eduardo e André Santos, medíocres, armando (?) uma equipe absolutamente refém da ineficiência tática de seu treinador.

Temeroso do vexame maior, Mano Menezes voltou para a segunda etapa com Gabriel no lugar de Carlos Eduardo, para contrariedade do outro “Carlos”, o Leite, seu sócio.

Mas logo aos 2 minutos, Romarinho desviou de cabeça para Guerrero, que cortou a zaga para dentro e bateu, com perigo, à direita do gol.

O Flamengo, sem eficiência alguma, tentava atacar, mas sofria muito com os contra-ataques alvinegros.

Ralf, aos 12 minutos, pegou de primeira rebote de escanteio e a bola passou muito perto do gol de Felipe.

Nixon entrou no lugar de Rafinha, aos 15 minutos, no Flamengo.

Aos 21 minutos, num lance de bola parada com Chicão, em falta inexistente marcada pela arbitragem, tivemos a melhor oportunidade flamenguista, com a bola passando à direita de Cassio.

Romarinho, aos 29 minutos, marcou o terceiro do Timão, pegando rebote de Chicão, que havia salvado de cabeça gol certo, após batida de Pato.

Na sequencia, aplaudido, Pato saiu para a entrada de Sheik.

Aos 36 minutos, Sheik quase marcou ao bater cruzado apos receber bom passe de Edenilson.

Na sequencia, Alessandro entrou na vaga de Fabio Santos.

Um minuto depois, Douglas deixou Sheik no mano a mano com a zaga flamenguista, que foi derrubado, em penalidade bem marcada pela arbitragem.

Guerrero, com categoria, fez o quarto do Timão.

Ovacionado, Douglas deu lugar a Maldonado, aos 42 minutos.

No final, a Fiel comemorou os 103 anos de vida do Corinthians com uma vitória convincente, que dá esperanças de futuro promissor no campeonato, enquanto o Flamengo, cada vez mais, percebe a besteira de ter colocado um grupo de empresários (incluindo o treinador) no comando de seu departamento de futebol.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

27 comentários sobre “Feliz Aniversário ! Show de Douglas e gols de Pato garantem massacre do Corinthians no Pacaembu

  1. Quem diria heim…
    Apesar da rivalidade tenho que dar os parabéns ao nosso rival…
    Exemplo a ser seguido dentro de campo, espero ver em 2014 grandes vitórias do meu Verdão no Allianz Parque..
    Palmeiras x Corinthians os 2 maiores times do Brasil!!!

  2. Com uma vitória magrinha, o Sheik comemorou dando selinho…
    Hoje que foi goleada, vai ter muito selinho, e algo mais!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Está melhorando aos poucos.

    Logo estará muito bem.

    Parabéns TIMÃO, pelo aniversário e pela bela vitória de hoje.

    ESTÁ VOLTANDO AOS POUCOS À NORMALIDADE, FALTA POUCO!!!

  4. Acordou!
    Precisa se manter nesse nível!
    Belo presente e a festa da fiel foi sensacional!
    Último aniversário no Pacaembu.
    Teremos ótimas lembranças dele!
    Mas seremos os maiores do Brasil!
    Estaremos entre os 5 maiores do mundo!
    Nosso próximo aniversário será na ARENA CORINTHIANS!
    Seja bem vinda…

  5. O Fora Kleina disse tudo……no próximo ano teremos grandes jogos, no Maio Clássico do Brasil, Corinthians x Palmneiras nas novas e modernas arenas……
    Vaaaaaaaaai Corinthians!!!!!!!!!!!

  6. meu caro si o estádio só tem capacidade para receber 35 mil pessoas, como pode ter 39 mil pessoas?

    Paulinho: A capacidade é 40 mil

  7. Ver o Mano Menezes se f ….. é sempre gratificante ..!

    Sempre que vejo suas entrevistas me dá um misto de tédio e nojo ….

  8. FORA KLEINA!!!! Disse:
    setembro 1, 2013 às 6:08 pm

    Já faz alguns anos que os palmeirenses estão esperando uma vitória contra o Corinthians, não é mesmo?

    Consegue lembrar a última vez que o Palmeiras venceu o Corinthians?

  9. Paulinho, peço licença a voce para republicar este texto maravilhoso do Palmeirense Jornalista Mauro Beting que homenageia o Sport Club Corinthians Paulista , que bom seria se todo torcedor tivesse essa cabeça.

    É hoje. Será sempre.

    Este texto escrevi há três anos. Vale ainda. Porque o Corinthians só ficou maior e melhor para os rivais. Para o corintiano, ele é o mesmo. Sempre foi. Ali é Corinthians.

    Será sempre assim. Até depois do fim do mundo que é deles. De novo.

    O Corinthians não precisa de data para celebrar. Só precisa de Corinthians.
    Pode parecer mesquinho para os outros, onanista, até. Mas isso é Corinthians para quem de fato importa – o corintiano. Basta existir.
    O fiel não precisa de jogo, de estádio, de adversário, de futebol, de campeonato, de gol, de vitória, de título.

    O corintiano só precisa do Corinthians para ser feliz.

    Só precisa de outro corintiano para fazer festa. Ele se encontra pela rua e confraterniza como se visse um Luisinho, um Marcelinho, um Neco, um Neto, um Rivellino, um Sócrates, um Wladimir, um Cláudio, um Biro-Biro, um Zé Maria, um Basílio, um Gilmar, um Brandão, vários Ronaldos. Um ídolo. Um corintiano. Que não precisa ser craque, pode até ser bagre. Desde que saiba que a camisa não é um símbolo. É tudo. É Corinthians.

    Não é um bando de loucos. É um corintiano. Definição precisa e perfeita. Completa e complexa. Mas simples como um torcedor que ama o time como ama a família. Se não torce de fato mais pelos 11 que jogam por todos que pelos entes queridos. Afinal, é tudo do ente. É tudo doente. É tudo Timão.

    O Corinthians não é a vida de um corintiano.
    Antes de ser gente ele é Corinthians.
    Por isso tanta gente é Corinthians. Num Brasil imenso e injusto socialmente, o campeão dos campeões paulistas é dos maiores fatores de inclusão, justiça e igualdade no país.

    Não por acaso é nação dentro deste continente que foi dele em 2012, deste mundo que é dele desde então. Tem regras complicadas, tem razões malucas, tem paixões regradas. Tem de tudo e tem para todos no Parque São Jorge. Na casa por usucampeão Pacaembu. No Morumbi tantas vezes palco das festas. No Maracanã invadido em 1976, campeão mundial em 2000. No Japão reconquistado em 2012. Em Itaquera construída. Nas tantas praças brasileiras que viraram casas corintianas em títulos e troféus. Até mesmo nas dores que não murcharam amores. Até mesmo nas vergonhas nos gramados e nos sem-vergonhas das tribunas e tribunais, o Corinthians sempre soube ganhar como raros, e até soube perder como poucos. Mesmo perdendo a cabeça e perdendo o juízo. Mas jamais perdendo o coração.
    Doutor, eu não me engano, mesmo que meu coração seja o oposto do corintiano, não há nada que bata tanto e por tantos como esse que se diz maloqueiro e sofredor, graças a Deus!

    Esse prazer de eventualmente sofrer é exclusividade alvinegra. Esse amor não se explica. É um presente. É um dom. É uma doação, mesmo quando mais parece uma danação. É sina que não se explica, que fascina até quem não é, até quem não gosta. Não sei explicar o Corinthians. Nem os corintianos conseguem.
    Mas nada disso é preciso. O que importa é que sempre haverá no estádio e em cada canto um fiel. Um estado de espírito alvinegro. Um torcedor que acredita sem ter por que; que torce sem ter por quem; que joga sem ter com quem.

    Listar os títulos corintianos não é fácil. Mais difícil é compreender um torcedor que até se orgulha dos fracassos. Até na segunda dos infernos. Em 2008, vi gente acreditando como sempre desde 1910. Vi fiel não abandonando. Não parando. Acreditando. Corintianando.
    Fiel pode até ser rebaixado – mas não se rebaixa. Raros sabem perder e ganhar como nenhum outro jamais venceu.
    Ainda mais raros (embora muitos) nasceram sabendo que quem ama não perde. Podem até ter times melhores. Mas mais amados?
    Nestes 103 anos, não conheço igual.
    Até porque este domingo não é um dia especial.
    Desde 1º. de setembro de 1910, todos os dias são especiais.
    Todos são dias de Corinthians.

  10. o maldito caiu. escrevi em 13/08/2013.
    o jadson ? tambem escrevi.
    o rafael toloi ? o emoção pura ? já viorou reserva do antonio carlos. o time é tão fraco que chegou jogou, mesmo sem treinar. claro que a exceção foi caramelo.
    ninguem entende porque só caramelo não foi titular no time. até o silvinho jogou a aprtida mais importante da libertadores. perdidinhos, caíram e ainda nem perceberam.
    quanto ao kalil, o novo presidente do spfc dá pena.
    acho que o time nem sobe em 2014.
    vamos aguardar.

  11. O Mano fez um bom trabalho no Corinthians, mas me recordo que trouxe “trocentos” jogadores, e muitos sequer, sentaram no banco de reservas. Lembro da obsessão dele, Mano, prá trazer o “bonde” Souza. Comprado a peso de ouro, dizem as más linguas que não recebe o que se divulga. Tá rodando por aí, me parece que ainda com vínculo no Timão. Não engulo o Mano como técnico porque tá na cara que vem a tropa dele e do seu empresário atrás. Taí o “Framengo” de prova.

  12. Alô! Caro, Fora Kleina!!

    Essa promiscuidade entre palmeiras e curinthians é estranha, hein!!
    Depois que o tricolor virou soberano, todas vocês ficaram incomodadas – muito mimimi – uniãozinha entre vocês – joguinhos em Presidente Prudente – validação de títulos por fax, etc…
    Tudo isso, pra falar que 1 + 1 = 1 (tricolor), e mesmo assim não conseguem.

  13. imagina a suruba que foi essa noite, a Pata completando 24 anos com aquela carinha de viadinho, a odalisca poderosa da fieLIX soltando a franga, ah se os vestiarios falassem, a boiolice rolou solta..

  14. Chutaram cachorro morto.
    Flalido,
    FlumerdenCe,
    e Vasco são candidatos a série B.

    Desse duvido que a CBF não dê um jeito de salvar o Flalido e a Unimed não compre alguns árbitros como fizeram com o Simon em 2009.
    Vai sobrar para o Vasco.

    Considerando um mínimo de 46 pontos para se livrar da serie B. Então é so fazer contas.
    SPFW, por exemplo, necessita vencer metade das partidas restantes. Em tese, bastaria fazer o dever de casa,.
    O mesmo vale para os demais abaixo de 20 pontos.

    A briga esse ano está feia. O campeonato está nivelado por baixo e até equipes antes candidatas podem sofrer para não cair.
    Preparação física e elenco farão a diferença.

  15. O Douglas jogou muito. O Douglas joga muito. Ele é o estilo do meia armador que o futebol brasileiro tanto sente falta. Não é craque mas não deve nada em comparação com gringos ovacionados como Conca, D Alessandro ou Montillo. Um jogador não pode ser estigmatizado por perder uma bola para o Messi.

  16. ” O corinthiano trocaria o mundial de clubes para ver o flamengo rebaixado” Cosme Rimoli
    Alguém concorda?

  17. Mano, Flamengo, goleada, Corinthias, Tite, Andres, Globo, Libertadores 2012, Anitta(?), Tiaguinho, Ivete…
    Tudo tão estranho…
    Felizmente deu pra assistir um jogo diferente na TV aberta
    nesse domingo.

  18. MOSQUETEIRO II Disse:
    setembro 2, 2013 às 12:00 am

    Boa, parabéns pelo texto!! (2)

    FICHA TÉCNICA
    CORINTHIANS 4 X 0 FLAMENGO

    Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
    Data: 1º de setembro de 2013, domingo
    Horário: 16 horas (de Brasília)
    Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
    Assistentes: Altemir Hausmann e José Antônio Chaves Franco Filho (ambos do RS)
    Público: 36.543 pagantes (total de 39.361)
    Renda: R$ 1.398.234,50
    Cartões amarelos: Ralf, Felipe e Romarinho (Corinthians); Rafinha e João Paulo (Flamengo)
    Gols: CORINTHIANS: Alexandre Pato, aos 25 e aos 34 minutos do primeiro tempo; Romarinho, aos 29, e Guerrero, aos 39 minutos do segundo tempo

    CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Gil, Felipe e Fábio Santos (Alessandro); Ralf, Ibson, Romarinho, Douglas (Maldonado) e Alexandre Pato (Emerson); Guerrero
    Técnico:Tite

    FLAMENGO: Felipe; Paulinho, Chicão, Wallace e João Paulo; Luiz Antônio, Elias (Diego Silva), Rafinha (Nixon), Carlos Eduardo (Gabriel) e André Santos; Marcelo Moreno
    Técnico: Mano Menezes

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: