Paulinho, Pato, Marquinhos… Corinthians perdeu uma fortuna nesses negócios

gobbi

O Corinthians receberá, se tanto, 10 milhões de Euros pela negociação do jogador Paulinho ao Tottenham, da Inglaterra.

Uma clara triangulação envolvendo o empresário Kia Joorabchian, que valorizará o jogador em sua equipe “quintal” e depois o repassará a um grande da Europa, sem ter que dividir o dinheiro com o clube.

Analisando friamente, trata-se de um negócio, não apenas pelo “esquema” citado, mas, principalmente, após a enorme valorização do atleta na Copa das Confederações, ruim para o Corinthians.

Essa parece realmente ser a marca da gestão Mario Gobbi, que adora falar em “business”, mas parece ter problemas em realiza-los para benefício alvinegro.

Exemplos não faltam.

Ou alguém acredita que o Corinthians vai recuperar os R$ 40 milhões pagos por Alexandre Pato, jogador que nunca se firmou em clube algum, e que agora está mais preocupado em sair para a balada com Ronaldinho Gaúcho do que em jogar futebol.

Barbara Berlusconni que o diga.

Sem falar no zagueiro Marquinhos, jogado na Europa para ser valorizado a preço FIXO de banana, e que hoje é disputado a tapas, e a milhões, pelos principais clubes do mundo.

De nada adianta realizar campanhas de marketing dizendo que o Corinthians tem gestão magnífica, pesquisas da empresa do próprio diretor financeiro mentindo sobre lucros que o clube nunca teve, se, na prática, o amadorismo e a incompetência administrativa são a verdadeira face da administração.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

54 ideias sobre “Paulinho, Pato, Marquinhos… Corinthians perdeu uma fortuna nesses negócios

  1. sugestão ao dono do blog – fazer levantamento reportagem sobre as mafias que dominam o futebol no mundo, o que aconteceu por exemplo com o suicidado boris berevosky ? acho que quando o felipao respondeu ao repórter inglês para cuidar do seu pais ele deve ter pensando no ex patrão, roman abramovich

  2. A maior torcida do Sudeste, qto a dinheiro, tem time ai q diz q esta com o bolso cheio q tem patrimonio e mimimi, mais esta numa draga futebolistica a tempos !!!

  3. Essa do Marquinho, o Corinthians mandou muito mal mesmo!
    São Paulo(sempre) e Cruzeiro(até uns anos atras) nessa parte, são exemplos a serem seguidos, sabem vender e muito bem seus jogadores!!

  4. O destino do Small Team é morrer encostado nos barrancos de Itaquera com divídas ENORMES acumuladas..
    E eu vou dar muita risada…

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Depois da quadrilha dos biclcleteiros não se poderia esperar outra coisa. Temos que fazer uma passeata. Marlene Mateus, JÀ!!!!!!

  6. O Mais triste é que a imprensa divulga todas essas pesquisas como se fossem verdades…lamentável..

  7. As pessoas que administram o Corinthians são mais podres que os governantes do Brasil.
    Que lixo!

  8. Paulinho: Não publique. Apenas uma sugestão para post. Qualquer cidadão que se hospedar com uma menor de 18 anos num hotel, estárá cometendo um crime e o hotel também por aceitar. Como Neymala viaja para outros Países se hospeda e viaja com uma menor de 17 anos?

  9. Eita curica, racinha viu!!!!!!!!!! Gentalha!!!

    A saga continua…

    Time de bandidos, com torcida assassina, analfabeta, digna do pão e circo brasileiro.

  10. Vida longa aos ladrões de Galinhas!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Small Club de M*

  11. Mas os curicanos gostam do Pato

    Ele não joga p… nenhuma, mas vive de poses nos treinos e nos jogos

    Curicano tem esse fetiche………

  12. eu acho melhor esperar a copa de 2014 e o o comportamento do pato na competição. paulinho se destacou na copa das confederações imagine o pato na copa do mundo ? sai de baixo, campeão e artilheiro da copa, batendo inclusive neymar. preço : 80 milhões de euros. o paulinho ? vai sair de fininho como sempre.

  13. sabem o preço do jocinei ? nem ouviram falar ? então esperem a bola na rede, depois não digam que não avisei.

  14. 75 anos do Jogo das Barricas: vergonha que não dá pra negar.

    Nesse dia 3 de julho, um dos episódios mais vexatórios e humilhantes da história do nosso adversário completa aniversário…e o Corinthians participou disso, e bem!

    Em 3 de julho de 1938 ocorreu a Taça Henrique Mündel, organizada pelo São Paulo com a participação de Corinthians, Palmeiras e Portuguesa. Foram três jogos eliminatórios, onde por fim o Corinthians foi vencedor, contra a Portuguesa na final.

    Mas… não foi só isso. Nem de longe. E é isso que fez o episódio cair no ridículo da história dos nossos rivais!

    Apesar de eles negarem até a morte. esse torneio não era apenas um amistoso com o intuito de dar ritmo de jogo às equipes durante a Copa do Mundo: ele foi criado com a finalidade única e exclusiva de arrecadas fundos para o Sâo Paulo, que passava por uma grave crise financeira. E não sou eu quem diz isso.

    Confira abaixo a página 10 do jornal Folha da Manhã de 1º de

    julho de 1938:

    http://www.meutimao.com.br/blogs/daniel_keppler/75_anos_do_jogo_das_barricas_vergonha_que_nao_da_pra_negar

  15. paulinho você sabe se nessa recopa vale gol qualificado, tipo fora de casas tem mais peso ? ninguem escreve nada e fala nada sobre isso, agoraq se o spfc ganhar esse titulo superará a copa do mundo. todo titulo do spfc tem peso dez, ninguem ´da a MINIMA COMO FEZ O SANTOS ANO PASSADO, MAS COM O SPFC A MIDIA TRICOLOR DÁ NÓ EM TROVÃO E VALORIZA O NADA.
    NEM NO SITE DA CONMEBOL FALA SE GOL FORA.TEM PESO DIFERENTE. UMA PALHAÇADA FORA DE HORA SÓ PARA TENTAR O FAMOSO TITULO : ME ENGANA QUE EU GOSTO.

  16. Paulinho, e você teria exemplos de boas vendas para comparar com esses que você menciona na sua matéria ? Tem algum zagueiro que já saiu do Brasil por um valor alto ? Teria como saber se o Pato iria dar certo ou não ? É fácil demais analisar depois e conjecturar como poderia ter sido… Já vi você reclamar das contratações do Emerson Sheik, Ronaldo, Cássio…

  17. Juro que eu não entendi. Explico: a multa contratual do Paulinho é (ou era) de 20 milhões de euros. Certo. Os direitos do Paulinho estavam divididos em duas partes iguais (50% cada uma) entre o Corinthians e o Audaz (Abílio Diniz). O clube inglês pagou a multa; quanto cada a cada sócio? Numa conta aritmética simples, 10 milhões de euros. Entendeu minha dúvida

  18. Ao Pai Atanázio; os pais da maria xuteira aprovam então, nada a fazer.

  19. atenção sábios internautas : hoje na recopa vale gol qualificado ?
    gol fora de casa vale mais, tem peso diferente ? eta torneio meia -boca. nem a conmebol colocou o regulamento em seu site.

  20. Neste momento no programa do Neto na Band, causa náuseas ver Neto e Denilson elogiando Duilio do Bingo e Edu Gaspar. Só corintianos mesmo para acreditar nas barbaridades que estão falando. Hoje o Neto vai ganhar uma grana preta!

  21. ATENÇÃO Disse:
    julho 3, 2013 às 1:04 pm

    ESTE É O REAL MOTIVO DA MANIFESTAÇÃO DOS COITADOS (OU SERIA UM CLUBE COITADO BANCANDO ISTO?) ACIMA:

    Dia 4 de Julho “DIA DA INDEPENDÊNCIA CORINTHIANA”, aprovado pelos Vereadores da cidade de São Paulo.

    Eles disfarçadamente vão comemorar.

    TODOS OS CORINTHIANOS, ESTEJAM JUNTOS PARA COMEMORAR ESTE 4 DE JULHO!!!

  22. Dos dirigentes de Futebol, Político e Religioso o mais santo é soldado do capeta!!

  23. O Corinthians é o retrato do PT…
    Marketing, mentiras e de concreto nada.

  24. Corinthians é o segundo clube que mais faturou com a venda de jogadores nos últimos 10 anos. E o que mais gastou foi o SPFW.

  25. ENQUANTO ISSO, A TORCIDA GAYVIONA SE ACHA, POBRE COITADOS….

  26. ENQUANTO ISSO, OS OTARIOS GRITAM: VAI CURINTIA, VAI PRA FALENCIA, ENGORDA A CONTA DO ANDRES E SUA CORJA…..

  27. SUA INVEJA BLOGUEIRO ! NÓS ENCHE DE ALEGRIA ,

  28. Fatima,
    agora estou depressivo.
    o Palestra perdeu o ” JOGO DAS BARRICAS”
    buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhh

    esse era um jogo que nunca poderíamos ter perdido
    buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhh

  29. Claro que existiu o jogo das barricas, eu conheço essa historia desde criança.

  30. Esse jogo…o das barricas, mostrou a grandesa do Corinthians, da Portuguesa e principalmente do Palmeiras em ceder o Parque Antartica gratuitamente para salvar um co_irmao da falencia…que a verdade seja dita….coisa que hoje em dia jamais o Sao Paulo faria.

  31. LEIAM TUDO, NÃO SEJAM VAGABUNDOS PREGUIÇOSOS E ACEITEM A REALIDADE:

    O sonho do Corinthians é ser o SÃO PAULO. Por @CarlosPort

    Vamos falar de rivalidade de grandeza? Não, o papo é diversão.

    O são-paulino se diverte, quando corinthianos dizem, que são bicampeões do mundo.

    Afinal, na marginal sem número, não sabiam o que era campeonato mundial de verdade, até dezembro de 2012.

    Conheciam torneio de verão, mundialito…

    Mas aí, venceram o primeiro título no ano do fim do mundo dos maias (não era pra menos) e já se rotularam bi, no maior estilo Sveitão, amparados pela versão experimental da Fifa, onde venceram sem derrotar um europeu, dentro de casa e o pior, na condição de convidado sem passaporte. É preciso ser representante legítimo, conquistado por direito.

    Ganharam a primeira Libertadores, tiveram enfim a chance de atravessar o mundo e souberam como foi fajuto o torneio de 2000. Pelo menos, pra isso, o Mundial 2012 serviu, por mais que não reconheçam. Na consciência, eles sabem.

    Ser campeão do mundo é vencer o continente em primeiro lugar. Ponto.

    Mundialito, torneio de verão, por sua vez, pode ser por convite, sem sequer, sair do país. Sem ter lutado pela América. Nem tão pouco, vencer um grande da Velha Europa.

    Agora o SCCP tem Libertadores e o primeiro Mundial. Entrou no clube de Flamengo mundialmente, Palmeiras e Vasco no continente. Sonha estar no clube de Cruzeiro, Grêmio e Inter. Mas jamais chegará ao clube de São Paulo e Santos, sem que a fila ande.

    Toda essa ânsia insana em querer comparar as primeiras conquistas corinthianas com os feitos são-paulinos reconhecidos pelo mundo, somente comprovam o sonho alvinegro, de ser tricolor.

    2012. No Campeonato Brasileiro jogado nos dois turnos no estádio da prefeitura, o são-paulino Paulo Machado de Carvalho, a supremacia tricolor voltou. No 1º turno, o Pacaembu calou. No 2º, os reservas do São Paulo humilharam os titulares do Corinthians.

    2011. A sequência de 11 jogos de invencibilidade corinthiana, foi derrubada implacavelmente, pelo centésimo gol de Rogério Ceni.

    Tinha que ser no clássico o gol histórico do Mito, para trazer à tona algumas verdades.

    Por exemplo: o fim da série alvi-negra reestabeleceu a ordem, quanto ao maior tabu da história, que pertence ao Tricolor diante do rival alvinegro: 14 partidas e 5 técnicos demitidos no Parque São Jorge. 2003 a 2007, o maior tabu do Majestoso até hoje.

    Histórico, o tabu dos 14 jogos (contando o jogo anulado indevidamente) mereceu até choro do jogador que marcou o gol que findou a escrita, mas nem assim, evitou o rebaixamento naquele ano de 2007, do time da marginal s/n.

    Ah falando em choro, quem não se lembra do alambrado do Pacaembu, em 2005…

    Por falar em rebaixamento, vale sempre lembrar, que em 2004, o SPFC salvou o Corinthians da segunda divisão paulista, derrotando o Juventus. Um ato de compaixão.

    Contra o Tricolor, o Corinthians joga sempre como se disputasse o jogo da vida, mesmo, não reconhecendo isso. Tentam disfarçar e desfazer. Dizer que o rival é outro, o porco, aliás, mais unidos do que nunca, contra o SPFC.

    Romeu e Julieta encampam juntos campanha contra o Morumbi, destinam maiores cotas de ingressos uns aos outros nos clássicos, já fizeram até camisas juntos, com os nomes do rival estampados na manga. Quanto amor…

    O Tricolor do Morumbi, por sua vez, não precisa de ninguém, não vende sua camisa.

    É Hexa conquistado no campo, na técnica e na raça.

    Sem asteriscos, sem manchas.

    Asteriscos como do Campeonato Brasileiro de 2005, do Torneio de Verão 2000.

    A supremacia tricolor é comprovada sobre qualquer rival nacional, mais especificamente, em relação ao time que somente após 102 anos de vida, enfim teve 2 títulos internacionais de credibilidade.

    12 títulos internacionais a 2, é o placar. Com boa vontade, 12 a 2 e meio.

    Em muitos momentos, o são-paulino até reconhece, despreza o time da marginal sem número, que terá estádio com o dinheiro do povo.

    Em 2013, comemoram que eliminaram o SPFC nos pênaltis. Mas esquecem, não ligam, que apenas a cobrança de Ceni voltou, quando o goleiro deles também adiantou. Ou ainda, dos jogadores deles que não foram expulsos por agressões, do jogo ter terminado antes do tempo regulamentar, quando o Tricolor colocaria jogadores pras cobranças de pênaltis.

    Realmente, o poder do time do governo não está de brincadeira.

    Ajuda a combater a inveja.

    Inveja que consome, quando se lembram do cinqüentenário e pujante estádio são-paulino, um dos maiores particulares do mundo. Ah, se não fosse o Morumbi, o que seria de 1977…

    Quando perdem, transformam cada derrota em desespero.

    Portas fechadas, treinadores demitidos.

    Nenhum clássico brasileiro ou mundial representou tanta queda de técnicos quanto SPFC x Corinthians.

    14 vezes na história.

    15/10/1944 – São Paulo 4 x 0 Corinthians – Joseph Tiger

    01/01/1946 – São Paulo 5 x 1 Corinthians – Alcides Aguiar

    03/07/1954 – São Paulo 1 x 0 Corinthians – Rato

    29/12/1957 – São Paulo 3 x 1 Corinthians – Oswaldo Brandão

    22/03/1961 – São Paulo 3 x 2 Corinthians – João Lima

    13/09/1970 – São Paulo 1 x 0 Corinthians – Dino Sani

    10/08/1975 – São Paulo 2 x 1 Corinthians – Dino Sani

    25/10/1981 – São Paulo 2 x 0 Corinthians – Julinho

    15/12/1991 – São Paulo 0 x 0 Corinthians – Cilinho

    12/10/2003 – São Paulo 3 x 0 Corinthians – Júnior

    15/02/2004 – São Paulo 1 x 0 Corinthians – Juninho Fonseca

    27/02/2005 – São Paulo 1 x 0 Corinthians – Tite

    08/05/2005 – São Paulo 5 x 1 Corinthians – Daniel Passarella

    12/03/2006 – São Paulo 2 x 1 Corinthians – Antônio Lopes

    Um recorde absoluto de desespero em perder para o rival.

    O sonho do Corinthians é ser o SÃO PAULO.

    É ter um estádio como o Morumbi, ser Tri do Mundo legítimo, ser Tri da Libertadores, ser o maior campeão brasileiro, o maior campeão paulista da era profissional.

    No Brasileirão 2011, venceram por 5 a 0 e comemoraram como se fosse o título nacional, uma vitória conquistada sobre um SPFC sem 7 titulares e recheados de garotos da base.

    Algum impacto no Morumbi? Nenhum.

    Mas na derrotas histórica do 5 a 1 em 2005, a depredação do estádio e da cidade, a demissão de mais um técnico. Perder para o melhor deveria ser normal. Mas não suportam.

    O Corinthians queria ter um CCT como o da Barra Funda, um Centro de Formação de Atletas como o de Cotia, um estádio como o Cícero Pompeu de Toledo, os títulos imbatíveis do SPFC no futebol brasileiro e internacional.

    Um rival realmente, recalcado.

    Não adianta disfarçar a inveja.

    O Corinthians, com os seus 102 anos, queria ser grande como o São Paulo, com apenas 77.

    Mas essa verdade, é do outro hino:

    “Salve o Tricolor paulista, amado clube brasileiro

    Tu és forte, tu és grande, dentre os grandes és o primeiro”

    Por tudo isso, o retrospecto de jogos na história até se justifica.

    Contra o São Paulo, o Corinthians realmente se supera.

    Porque nada como vencer, quem mais queriam ser.

    Porém, nunca serão!

    Carlos Port
    Equipe SPFC Digital

  32. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Como curicano é nojento!!!

    Já estão até inventando desculpa caso percam a Recopa…..blablabla que não vale nada…..blablabla que a Conmenbol não colocou nada no site dela sobre o regulamento!!!

  33. A VERDADE SOBRE O TAL “JOGO DAS BARRICAS”, DESMISTIFICANDO MAIS UM MITO:

    Taça Henrique Mündel
    Contexto da Época

    Após aventuras e desventuras do início da década de 30, o São Paulo suplantava as dificuldades com o maior dos empenhos, tanto que, em artigo entusiasmado de 21 de junho de 1937 o mais famoso jornalista da crítica esportiva paulista, Thomaz Mazzoni, proclamou o Tricolor como “O Clube da Fé”.

    Somente fé e trabalho poderiam erguer um clube verdadeiramente grande, rompendo a barreira dos já veteranos rivais, há muito estabelecidos. Dessa maneira, a reincorporação do Estudantes Paulista – clube irmão de origem e que passava por dificuldades financeiras após um golpe sofrido em uma excursão ao Chile – em agosto de 1938 foi um passo crucial para a concretização desses sonhos.

    Após essa absorção, o SPFC goleou em seguida o Corinthians por 3 x 0 em 25 de agosto e o Palestra Itália, por 6 x 0 em 26 de março de 1939, ainda valendo pelo Paulistão de 38, onde terminamos com o vice-campeonato, após uma final controversa contra o Corinthians, a qual os próprios torcedores reconhecem que o gol de empate e do título foi marcado com a mão [“Com o pé e com a mão”, página 88 do Almanaque do Corinthians da Revista Placar].

    Todavia, não se pode esquecer dos passos que o clube traçou antes disso…

    O Festival

    Um outro exemplo do árduo trabalho Tricolor, que mesmo ainda sem ter conquistado suas glórias sempre acreditou, desde nascença, ser um clube grande, foi a criação do Festival do São Paulo FC.

    Esse festival foi realizado em julho de 1938, logo após a Copa do Mundo da França… A idéia era envolver as equipes do futebol paulista que estavam paradas durante esse torneio. Assim, Portuguesa, Palestra Itália e Corinthians foram convidadas para um torneio, e o São Paulo, como anfitrião da disputa, ofereceria ao vencedor a Taça Henrique Mündel – ou Augusto Henrique Mündel Jr.

    Como era um torneio amistoso promovido e idealizado pelo SPFC, obviamente todos os fundos arrecadados seriam destinados ao caixa do clube. Essa é a verdade da famosa lenda do “Jogo das Barricas”. Cabe enfatizar então que, de doação não houve nada. O que aconteceu é que os clubes envolvidos aceitaram os termos do acordo. Nunca houve doação de renda pois de fato a renda nunca foi dos clubes participantes, e sim do promotor do evento. Aos participantes somente cabia a disputa pela Taça do Festival.

    Os jogos da competição, todos realizados no mesmo dia, 3 de julho de 1938: Ou seja, as quatro torcidas estavam presentes no local, o Parque Antárctica.

    Corinthians 0 x 0 Palestra Itália. Nos escanteios, o Corinthians venceu por 2 x 0.
    São Paulo 0 x 3 Portuguesa.

    Final:
    Corinthians 2 x 1 Portuguesa

    Assim o time do Tatuapé conquistou a Taça Henrique Mündel do Festival do São Paulo FC.

    Ficha do jogo do SPFC (deixo aqui de modo especial, como prova da participação dos quatros clubes no evento):
    03.07.1938 Festival do São Paulo FC – Taça Henrique Mündel
    São Paulo (SP) Estádio Palestra Italia – Parque Antarctica

    Associação PORTUGUESA DE ESPORTES (SP) 3 X 0 SÃO PAULO Futebol Clube (SP)

    Escalação SPFC: King; Annibal e Horácio; Cozinheiro, Damasco e Felipelli; Ministrinho; Pixe, Elyseo (Carioca), Milani e Dentinho (Osvaldo).

    Técnico: Tito Rodrigues
    Árbitro: Leon Wowar

    Outros Exemplos

    Vale dizer também que festivais assim eram comuns naquela época. Havia também o Festival da APEA, por exemplo, conquistado pelo São Paulo em 1931 e pelo Palestra em 1927, do CA Brasil (1931), do SC Sírio (1931), do SC Internacional – Taça Lacta (1926, 1928), do CA Paulistano – Taça Arthur Friedenreich (1927), do Antártica FC – Taça Antárctica (1921), do SC Americano – Taça Nerone (1927), da A Portuguesa de D – Taça Portuguesa (1938), dentre inúmeros outros.

    Corinthians e Palmeiras também tinham seus festivais e suas taças, que quase sempre colocavam em disputa um contra o outro, ou também com o São Paulo (Taça Domingos Manoel Corrêa, de 1942, foi um exemplo de mobilização dos três clubes para arrecadar fundos para “a páscoa dos esportistas” – é o que diz o Almanaque do Corinthians – Outra citação válida é o Troféu Corinthians, disputado entre Corinthians e São Paulo em 1941).

    Nunca ouve isso de caridade com outro clube para salvá-lo de suposta falência. O que existia de fato eram amistosos e disputas por taças (como se poderá ver nos jornais abaixo, havia interesse dos clubes em disputá-las). Eram sempre partidas amistosas – praticamente quase todo amistoso valia uma taça -, mas que rendiam “títulos”, sendo bem valorizados à época em que faltavam campeonatos de maior glória e renome, como nacionais e internacionais.

    Se não fosse algo aprazível, não se teriam tantas disputas similares. Basta ver na lista de títulos desses clubes mais antigos que se percebe facilmente sua quantidade e o quanto era proveitoso a eles – e pensar que hoje em dia não valem quase nada…

    Fontes: UNZELTE, Celso Dario. Almanaque do Corinthians da Revista Placar. Editora Abril.
    GIACOMINI, Conrado. Dentre os Grandes, És o Primeiro. Editora Ediouro.
    Quadro de títulos do SPFC (e pesquisa de André Nascimento Pereira), SEP e SCCP.

    Adendo muitíssimo especial

    Abaixo, imagens do jornal Folha da Manhã, levantadas pelo blog Cruz de Savóia (que aqui direciono url apesar de seu teor ofensivo e de pouco respeito) em um belo achado, mas que não muda nada do que foi dito antes – na verdade, somente corrobora:

    http://spfcpedia.blogspot.com.br/2008/09/taca-henrique-mundel.html

  34. O mais engraçado é que sempre os mesmos em posts sobre a sujeira do Curica, começam a mudar o assunto pra falar do SPFC!!!

    Alex Franco, Mosqueteiro, Fatima, Julia, ALA SV ABSOLUTAMENTE DROGADO e muitos outros!

  35. Vamos, Vamos Corinthians…
    Dessas Bibas, teresmos que ganhar ahhhhhhhhh.

  36. o post fala sobre as perdas finaceiras do corintians e os vermes idiotas falam do SPFC. como se isso resolvesse a situação descrita pelo Paulinho. são ou não são idiotas?

  37. É normal que nem todas as contratações dão certo. O problema é que tratam o futebol como coisa líquida e certa. Longe disso.
    Futebol é um dos poucos (talvez seja o único) esportes em que o mais fraco vence o mais forte.

    No caso do Paulinho, o Corinthians teve absoluto sucesso. Veio a preço de banana, deu vários títulos e foi vendido com lucro enorme.
    A percepção de custo-benefício é evidente. A imagem positiva com a torcida (o mais importante) e repercussão mundial com a seleção não tem valor mensuravel.

  38. Como esse Clayton tricolor é cara de pau, pega um blog saopaulino pra justificar o injustificavel….quer dizer que os bambis pegaram o Parque Antartica, promoveram um torneio , convidaram os outros 3 de Sao Paulo e ficou com a renda? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk CONTA OUTRA SEU CARA DE PAU.

  39. MOSQUETEIRO Disse:
    julho 3, 2013 às 7:27 pm

    Este pateta mosqueteiro é um:

    MENTIROSO.

    O timeco dele tem dois AMISTOSOS INTERCONTINENTAIS (só time brasileiro para considerar AQUILO COMO ALGO MUNDIAL), e um Mundial OFICIAL. Qualquer um que disser o contrário é um MENTIROSO.

    Os caras são tão patéticos que, para tentar desqualificar o primeiro Mundial Oficial de Clubes, “rasgam” o regulamento, poia até os dias de hoje o campeão do país sede é convidado OFICIAL do torneio. Só estes coitados querem mudar a realidade. É de dar dó!!!

    O Corinthians tem dois Mundiais OFICIAIS. Nada de TIPO MUNDIAL (Tipo NET), nós temos oficiais.

    E teve jogo das barricas, já faliram várias vezes, torcidinha modinha.

    E, o mais importante É NOSSO ETERNO FREGUÊS, o “7 CHAVES DA VILA SÔNIA” deve ao Timão 23 partidas, sabe quando vão tirar estas partidas?

    NUNCA JAMAIS EM TEMPO ALGUM!!!

  40. Refazendo as iniciais do texto.

    Mosqueteiro, este pateta que você cita, é um:

    MENTIROSO

  41. Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!

    Lampião Disse:

    Como curicano é nojento!!!

  42. O CÚRINTIA, ALÉM DE TER UMA MEIA DÚZIA DE TORCEDORES, ASSASSINOS, TEM JOGADOR CHIFRUDO, NÉ PATO… KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK !!!!!!!!!!!!!!

  43. Paulinho,

    Gosto muito dos seus posts, sempre muito lucidos e bem escritos.

    Desta vez tenho que descordar parcialmente do que foi dito! Nos casos de Paulinho e Marquinhos existe uma multa contratual que deve ser proporcional aos rendimentos do atleta, logo ou se paga um alto salário para o atleta, ou corre-se o risco de perde-lo desde que alguem cubra a multa (ambos os casos).

    Entendo que no caso do Marquinhos deveriam ter feito um esforço maior para mante-lo no Corinthians, para assim valoriza-lo e depois vende-lo a um melhor preço, mas pelo que ouvi no PSJ, ele não queria mais ficar por lá!

    Abs,
    Sergio

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.