Advertisements
Anúncios

Santos permanece na briga pelo Tetra

Em partida movimentada, o Santos cedeu empate ao Palmeiras no tempo normal, vencendo depois por quatro a dois nas cobranças de penalidades, garantindo a vaga para as semifinais do paulistinha.

Neymar, vaiado na Seleção Brasileira, teve boa atuação, porém perdeu uma infinidade de gols.

Os primeiros dez minutos da primeira etapa foram muito nem disputados pelo Palmeiras, buscando sempre o ataque, impedindo ainda qualquer ação adversária.

Aos 6 minutos, Rafael fez boa defesa após Leandro dar belo drible em Neymar e concluir para o gol.

Quatro minutos depois, Vinicius apareceu bem pela esquerda e cruzou rasteiro para Leandro, com um leve toque, fazer a bola raspar a trave esquerda do Peixe.

Porém, aos 12 minutos, Montillo bateu escanteio pela direita, a bola sobrou para Neymar bater cruzado e, antes que pudesse sair pela linha de fundo, Cicero completou para as redes.

Um a zero que mudou o panorama da partida.

O Palmeiras sentiu o gol, passou a marcar com deficiência e não mais criou jogadas ofensivas.

Enquanto isso, o Santos, por muito pouco, não ampliou.

Marcelo Oliveira salvou o segundo gol, aos 13 minutos, quando Neymar driblou de maneira desconcertante a Ayrton e Henrique, bateu cruzado e o zagueiro palmeirense se antecipou antes que Andre recebesse sozinho na pequena área.

Henrique marcou contra, no desespero, aos 30 minutos, quando disputava a bola com Neymar, mas, por sorte do Palmeiras, a arbitragem marcou falta discutível do atacante.

Aos 37 minutos, Edu Dracena arriscou da entrada da área e Bruno fez grande defesa, com a bola beijando, depois, o travessão.

O goleiro palmeirense voltaria a atuar bem aos 41 minutos, defendo falta bem cobrada por Neymar, da intermediária.

A segunda etapa começou bem movimentada, equilibrada, com ambas as equipes buscando o ataque.

O primeiro grande lance de perigo ocorreu aos 11 minutos, quando a arbitragem deixou de marcar impedimento de Montillo, a zaga palmeirense parou, a bola sobrou para Cicero, que serviu para Neymar perder gol feito.

O Palmeiras respondeu aos 13 minutos, quando Leandro foi lançado na corrida, mas Léo conseguiu trava-lo antes da batida.

Vinicius quase marcou, aos 20 minutos, em batida que passou perto do gol de Rafael.

Dois minutos depois, Cicero lançou Neymar que, de cobertura, quase marcou um golaço.

Depois disso, sem alternativa, o Palmeiras avançou sua equipe na esperança de levar o jogo, ao menos, para a decisão das penalidades, enquanto o Peixe, no contra-ataque, desandou a perder oportunidades.

Numa delas, inacreditável, Neymar perdeu gol cara a cara com Bruno, que fez grande defesa.

Porém, aos 38 minutos, o Verdão empatou a partida.

Souza levantou a bola na cabeça de Kleber, que não perdoou.

Aos 43 minutos, Neymar recebeu a bola no bico esquerdo da área e bateu cruzado, no seu estilo, com a bola passando à esquerda do gol.

Quatro minutos depois, Neymar fez grande jogada pelo meio e bateu forte, mas Bruno defendeu bem.

No final, o resultado de um a um acabou por penalizar o Santos, que perdeu chances, várias, de decidir o confronto nos 90 minutos.

E veio a decisão pelas cobranças de penalidades.

Kleber bateu mal, no meio do gol, e Rafael defendeu com as pernas.

Miralles, também no meio, bateu forte e fez o primeiro do Peixe.

Souza, com enorme categoria, deixou tudo igual.

Cicero converteu para o Santos, mas Bruno quase pegou.

Wesley bateu bem, e converteu.

Montillo nem deixou Bruno aparecer na foto, 3 a 2 para o Peixe.

Rafael defendeu, de maneira espetacular, a cobrança de Leandro.

E Rene Junior, com categoria, decidiu a partida.

O Santos permanece na luta pelo tetracampeonato paulista, o primeiro da era moderna, enquanto para o Palmeiras resta sonhar com a difícil Libertadores da América.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: