Advertisements
Anúncios

São Paulo não teve culpa no caso dos jogadores vascaínos

dinamite

Nos últimos tempos, o São Paulo vem sendo apontado, por alguns dirigentes, como clube aliciador de jogadores das categorias de base.

Porém, pelo menos em dois casos, a reclamação não procede.

Foguete e Mosquito, ex-atletas do Vasco da Gama.

O boato de aliciamento foi divulgado pelo presidente vascaíno, Roberto Dinamite, para ocultar compromissos assumidos e não honrados com os jogadores.

Mosquito procurou o São Paulo implorando para que o clube o contratasse, dizendo não apenas estar sem receber salários, como também relatou maus tratos e condições indignas, até de higiene, na base vascaína.

O clube, que tinha interesse no jogador, somente não o contratou após constatar que ainda existia vínculo com a equipe carioca, informados que foram por um desesperado Dinamite, ao telefone.

De qualquer maneira, Mosquito preferiu, então, fechar contrato com o Atlético/PR, que aceitou sua condição.

No caso de Foguete, o procedimento foi quase o mesmo.

Jogador implorando, com o pai do atleta chegando a dizer: “quero meu filho fora “daquilo”… aqui no São Paulo, mesmo se não der para a profissão, será tratado com dignidade…”

Após verificação de que realmente não havia mais vínculo com o Vasco, o Tricolor fechou negócio.

Dinamite, então, novamente utilizou-se de mentiras para transformar o descaso com os atletas vascaínos em assedio do clube que os próprios escolheram para jogar.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: