Advertisements

Fernando Capez e José Maria Marin, juntos, sem ocasionar surpresas

O presidente da CBF, José Maria Marin, com “currículo” nada elogiável, definiu que o ex-promotor, e agora deputado, Fernando Capez, chefiará a delegação da Seleção Brasileira que jogará na Bolívia o amistoso para arrecadar fundos à família do garoto Kevin, morto por ação da facção criminosa “Gaviões da Fiel”.

Nada mais adequado.

Uma união que nem é mais “capez” de surpreender.

Inexpressivo politicamente, o parlamentar busca, desesperadamente, capitalizar o episódio de Oruro a seu favor, nem que para isso precise atropelar todas as normas éticas e morais, posando publicamente como “Salvador” dos “apóstolos” encarcerados.

Enquanto a sociedade se mobiliza para mudar as coisas na gestão do esporte nacional, Capez, traindo os que nele votaram, se junta aos que são diretamente responsáveis pelo caos atual.

Triste retrato das pessoas que representam o povo nos principais poderes desse país, seja no âmbito da política nacional ou do futebol.

Advertisements

Facebook Comments

19 Responses to “Fernando Capez e José Maria Marin, juntos, sem ocasionar surpresas”

  1. Everton Says:

    Eu votei nele. Acabou de perder meu voto novamente.

  2. Alex Franco Says:

    Q NOJO !!! Esse sujeito ia para a tv todo nervosinho falando q iria fechar todas as organizadas, agora entrou na merda tb.

  3. Demo Says:

    Vamos salvar os herois de Oruro, Paulinho, encabece a campanha!

  4. Lampião Says:

    CONVITE

    Convidamos todos a comparecer no Vaticano para a canonização dos 12 Delinquentes de Oruro.
    Os 12 santos terão a sede apostólica na CASA CURICA de assassinos e retardados.

    Essa mancha ninguém vai tirar

    Assassinos!

    Todas as torcidas em jogos contra o Curica gritarão: Travecas Assassinas!

  5. Steve Bebado Says:

    Quero que essa tal seleção se dane. mas fazer amistoso para arrecadar fundos, onde os culpados ainda não foram punidos? Por que o curintia que tambem tem culpa(pois parece financia esses caras) não vai lá fazer amistoso??? Se nessa merda de seleção tiver homens de verdade deveriam fazer como fez o Arilson anos atrás e não participar. Pra quem não sabe o Arilson estava com a seleção(acho que na Argentina) no horario de folga, pegou um vôo por conta própria e abandonou a seleção, pois era um time em que jogavam os caras da panela, e não os melhores e ele não concordou e foi embora e nunca mais foi chamado. Outro exemplo, foi o Rogerio Ceni numa copa das confederações, em que o Marcos Assunção e Junior Baiano, invadiam o quarto dos atletas e raspavam o cabelo deles a força. O Rogerio reclamou com a chefia da delegação e nunca mais foi chamado, pois disseram que ele desagregava o grupo. Oras se os caras tinham cabelo ruim e raspavam a cabeça problema deles!!!! Os outros não tem que passar por isso. Legal fizeram os americanos do volei que na mesma época, todos rasparam a cabeça para homenagear um colega que teve cancer e perdeu os cabelos no tratamento. As duas antas citadas quiseram fazer isso na marra. E como a unanimidade é burra, o Rogerio foi reclamar, e foi descartado de outras convocações graças a Deus! Abaixo time lixo do Brasil! Vai levar fumo, a não ser que aconteça como na França…..

  6. Marcio Dias Says:

    Olha! Esse Fernando Capez é uma grande decepção. Não precisamos de políticos honestos. Precisamos de um sistema político sem ser corrupto.
    Não é possível que um Promotor de Justiça, que prega pela Lei, tenha se transformado tanto.
    Lamentável!

  7. Sérgio Says:

    Ridículo ! São os impostos que eu pago, e que consomem 04 meses de salários, que sustentam essa cambada de vagabundos.
    Tá na hora desse povo e eu me incluo, de parar de pagar impostos, quero ver prender todo mundo. Ninguém fala em fazer hospitais descentes, pagar e preparar melhor professores, construir escolas…..etc.

  8. fábio vieira Says:

    Enquanto alguns políticos brasileiros e outros interessados tentam libertar os ” 12 apóstolos”, no Senegal:

    INTERNACIONAL
    Missionários brasileiros enfrentam drama em presídio senegalês
    Celas superlotadas, ratos e baratas, calor, falta de ventilação, mau cheiro, roupas e bagagens penduradas em todas as paredes. Bem parecido com um presídio brasileiro, esse é o cenário da Casa de Detenção e Correção de Thiès, no Senegal, onde estão presos desde novembro do ano passado os missionários brasileiros José Dilson Alves da Silva, de 45 anos, e Zeneide Moreira Novais, de 53. Eles são acusados de sequestro e exploração de menores que são na verdade abrigados pelo Projeto Obadias, de proteção a crianças e adolescentes de rua em Dakar.

    — Um detalhe chama a atenção nessa história: até hoje ninguém tem prova documental das acusações. Nem as famílias do José Dilson e da Zeneide, nem as agências missionárias às quais pertencem, nem a Embaixada do Brasil — afirma Antonio Carlos Costa, líder do Rio de Paz, que está em Dakar, com o objetivo de dar assistência aos missionários.

    À ONG Rio de Paz, José Dilson fez o seguinte relato:

    — Eu passo todos os dias, das 17h às 9h, numa cela de 40 metros quadrados, que abriga média de 45 presos. Durmo de lado com o rosto colado no rosto do companheiro de cela. Quando a posição me cansa, viro para o lado do pé. Somos forçados a viver tão próximos fisicamente uns dos outros, que muitas vezes é impossível dormir. Outro dia, um teve diarreia. Ele se levantou e teve que passar entre nós sujando de fezes o meu colchão. Os ratos são um grande tormento. Esta noite acordei com um rato morto debaixo do meu colchonete. Às vezes sinto eles andando nas minhas pernas, e com eles tenho que dividir a comida. Frutas, biscoitos e o que tenho que guardar para os momentos entre as refeições. Eu me alimento do que eles já roeram. Não há um dia em que não chore. Já perdi uma obturação e quebrei dois dentes por passar a noite rangendo. Só consigo me recompor após orar.

    No dia 31 de janeiro passado, o juiz de instrução visitou o projeto social brasileiro, entrevistando os 15 meninos de rua que ali encontravam-se abrigados. Nenhuma das crianças acusou os missionários de maus tratos, trabalho escravo ou tráfico de menor. Os meninos manifestavam, sim, medo de voltarem às ruas. Dias depois o juiz decidiu ouvir também o pai de um menino senegalês, que havia pedido ao José Dilson para acolhê-lo no abrigo, já que afirmava não ter a mínima condição de prover para ele alimentação e educação.

    Antônio Carlos Costa informa que no dia seis de março os advogados fizeram um apelo ao Tribunal de Recursos de Dakar, solicitando novamente a soltura dos missionários. A partir daquela data, o tribunal tem 30 dias para se pronunciar.

    — Ouvimos José Dilson e Zeneide na prisão. Conversamos com seus médicos, voluntários brasileiros que fazem trabalho social em Dakar. A condição de saúde do José Dilson é precária. Além das dificuldades de encarceramento, José Dilson apresenta taxa de diabete alta o suficiente para o matar aos poucos. Para não mencionar o estado psicológico. Zeneide fala de outras tantas dificuldades que tem enfrentado. Ninguém pode dizer se eles conseguirão resistir — disse ao nosso blog Antônio Carlos Csota.

    O Ministério das Relações Exteriores, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que a embaixadora do Brasil em Dakar, Maria Elisa Luna, ajudou na contratação de advogados que defendem os missionários e buscam acelerar os trâmites de legalização do projeto social, que não havia sido registrado no país, como eles supunham.

    Receba este blogPermalinkEnvieCompartilheComenteLer comentários (15)
    Enviado por Jorge Antonio Barros – 1.4.2013 |

  9. Marcelo Sarnelli Lemos Says:

    O Deputado Fernando Capez é inexpressivo politicamente??? Desculpe, mas recomendo que você acompanhe com mais regularidade as atividades da Assembléia Legislativa e talvez, caso o bom senso faça parte de sua formação, com certeza vai rever sua posição. Não gostar dele é uma coisa, mas daí dizer que ele precisa disso para se promover, é apelação demais……

  10. Lorenzo da Ponte Says:

    caríssimo Marcelo Sarnelli:
    O seu amiguinho, Fernando Capez, não passa de um urubu.
    Sempre precisou e sempre precisará de carniça para sobreviver.
    Passou anos e anos em programinhas de TV, d todos de quinta categoria,discursando contra as torcidas organizadas.Agora quer lutar pelos 12 torcedores, presos em Oruro

  11. *** JUSTICEIRO TRICOLOR *** Says:

    ADIVINHA PRA QUAL TIME O DEPUTADO CAPEZ TORCE…

  12. Marcelo Sarnelli Lemos Says:

    Caro Lorenzo, não sou amiguinho do Deputado Capez. Apenas estou fazendo alguns comentários fundamentados acerca da atuação política dele. Por estar acompanhando a Assembléia Legislativa nestes últimos anos, posso dizer que a atuação dele não pode ser considerada inexpressiva. Posso dar dois exemplos: O Portal da Transparência, um projeto dele que disponibiliza via internet todas as prestações de contas de repasses públicos e um projeto que regulamenta os repasses via convênios. Veja também as emendas dele e o alcance social dos recursos delas. Apenas uma questão de lógica! Quanto a questão dos torcedores presos na Bolívia, veja este vídeo: http://m.youtube.com/watch?v=aW4QdYR_woA

  13. Lampião Says:

    Marcelo Sarnelli Lemos

    Ou é advogado
    Ou “açeçor”
    Ou umpuxa saco do Capez

    Só pode!

  14. cido Says:

    BOa Lorenzo !!!!

  15. Marcelo Sarnelli Lemos Says:

    Lampião….Não sou nenhuma das três alternativas que você pejorativamente colocou. Mas enfim, está colocado aqui meu ponto de vista sem ofender ninguém. Faça como eu, exponha pontos de vista, coloque suas opinões, preferencialmente com argumentos…Pode ser que um dia você também fique detido totalmente em desacordo com a lei e daí vire “mulher de malandro” dentro da cadeia….Você se lembrará desse caso.

  16. Lampião Says:

    Marcelo Sarnelli Lemos

    2 estavam com pólvora na mão
    outro estava com uma mochila com foguetes do mesmo lote
    outro que tentou negociar com a policia

    fora outras coisas que não sabemos

    Ah, na Bolívia a prisão preventiva é valida para analisar o caso.

    Onde está a ilegalidade no caso?
    Acorda!

  17. Renato Says:

    Porque não é citado a qual partido pertence esse deputado Capez?

  18. jamal Says:

    o deputado fernando capez é um homen integro,de palavra e cumpre com as suas obrigações.ele esta tentando ajudar 12 inocentes que estão pagando sem ter culpa.

  19. Beto Says:

    O Marcelo Sarnelli Lemos e puxa saco sim do Capez, o deputado salvou a vida dele e o tirou da FEBEM e colocou no METRO, ele estava sendo investigado aqui na Febem por uso de material publico e fraude no inss

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: