Advertisements

Após morte de sócio, conselheiro do Corinthians é expulso da Prefeitura

andrenegãocbf2

Pegou muito mal o episódio em que o vulgo Nei, sócio de Andres Sanches e André Negão, conselheiros do Corinthians, num desmanche de automóveis, foi assassinado brutalmente a tiros, tudo indica, em acerto do mundo da bandidagem.

Se antes a Prefeitura de São Paulo fazia vistas grossas para as denuncias que enquadravam André Negão, então funcionário municipal, em praticas de contravenção, não o fez quando soube de sua ligação com a vítima desse recente crime.

Negão foi conduzido ao cargo de Coordenador de Equipamentos de Esporte, na gestão anterior, por influencia do vereador Wadih Mutran, tido por muitos como homem da facção criminosa que comanda os presídios da capital.

Na prática, suas atividades existiam apenas no papel, tudo indica, apenas para comprovar sua fonte de recursos, a única, de R$ 2.808,82 mensais.

Dinheiro que foi multiplicado nos últimos anos, e que rendeu desde compra de apartamentos de luxo no Tatuapé, até participação no referido desmanche.

Sem contar, evidentemente, as diversas viagens internacionais, carros de luxo e outras iguarias absolutamente incompatíveis com o rendimento oficial.

A exoneração de André Negão aconteceu por força do Secretário do Governo Municipal, Antonio Donato Mardomo, pela portaria 164 de 20 de fevereiro de 2013, sob decreto 53.692 de 08 de janeiro de 2013.

As famílias do Centro Esportivo Thomaz Mazzoni, local em que o corinthiano estava lotado, agradecem encarecidamente a higienização.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: