Neymar eternizou um jogo que tinha tudo para ser esquecido

“Neymar ! Neymar ! Neymar!”, gritava, agradecida pela oportunidade de assisti-lo, a torcida do Cruzeiro, adversário que havia acabado de ser batido, numa atuação memorável do gênio da Vila, por quatro a zero.

Uma partida que tinha tudo para nunca mais ser recordada, afinal não decidia nada, nem levava a lugar algum, foi transformada em memorável pelos pés de um garoto que somente nesse jogo, fez três gols, deu passe para outro e brindou o espectador com jogadas de rara habilidade.

A vaia e a antipatia inicial foram superadas pela arte do futebol em sua essência, desprovida das cada vez mais dominantes amarras táticas a que são submetidos e escondidos nossos atletas de maior potencial.

Por alguns instantes, o torcedor cruzeirense retornou a um tempo em que Pelé, Dirceu Lopes, Mané, entre outros gênios, eram reverenciados, independentemente de local, razão e camisa utilizada.

Tempos tão raros que devem ser curtidos por todos aqueles que amam o futebol, e, certamente, serão lembrados na mitologia do esporte como uma das diversas histórias que ainda serão contadas após o final da carreira, tomara gloriosa, de Neymar.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.