50 anos do primeiro título mundial de uma equipe brasileira

Por JOSÉ RENATO SATIRO SANTIAGO

1962…

A seleção brasileira era bicampeão mundial.

Ainda sim, os nossos clubes estavam longe de serem reconhecidos.

Naquele ano tudo seria diferente.

Sem dúvida alguma caberia ao Santos mudar esta história.

Primeiro ao conquistar a Taça Libertadores frente ao Penãrol.

Posteriormente o desafio passou a ser o Mundial Interclubes, contra o grande Benfica, campeão europeu, liderado pelo magistral Eusébio.

No primeiro jogo realizado, em 19 de setembro de 1962, no Maracanã, o Santos venceu por 3 a 2.

Os gols do Santos foram marcados por Pelé (2) e Coutinho e os do Benfica por Santana (2).

O resultado apertado no primeiro jogo e a qualidade do time português fez com que a diretoria do Benfica já iniciasse a venda de ingressos para o jogo desempate.

Isto mesmo.

Os torcedores portugueses puderam comprar os ingressos para a terceira partida, antes da certeza se ela iria acontecer.

…Grave Erro…

O Santos, simplesmente, aniquilou o Benfica em pleno Estádio da Luz.

Para muitos a maior atuação de uma equipe de futebol em todos os tempos.

Para se ter uma ideia, até os 40 minutos do segundo tempo, estava 5 a 0 para o Santos.

Eis a ficha técnica:

Benfica 2 x 5 Santos

Data: 11 de Outubro de 1962

Local: Estádio da Luz (Lisboa)

Árbitro: Pierre Schwinte (França)

Público: 73.000

Gols: Pelé aos 15’e aos 25’; Coutinho aos 48’, Pelé aos 64’, Pepe aos 77’, Eusébio aos 85’ e Santana aos 89’.

Benfica: Costa Pereira, Jacinto, Humberto, Raul e Cruz; Cavem e José Augusto; Eusébio, Coluna e Simões. Técnico: Fernando Riera.

Santos: Gilmar, Mauro, Dalmo, Olavo e Calvet; Zito, Dorval e Lima; Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.