Advertisements

Gilberto Cipullo autorizou pagamento de comissão na negociação de Felipão com o Palmeiras

Inovando na arte de servir a empresários, o Palmeiras não apenas pagou verdadeiras fortunas na negociação de jogadores, mas também ao trazer o treinador Luis Felipe Scolari, o Felipão.

Segundo dados da auditoria realizada pela Torga Consultoria, escondida até o momento dos conselheiros palestrinos, a empresa “DRIBLE 10 Assessoria Esportiva Ltda.”, representada por Roberto Tadeu Presto e Luis Antonio Loureiro Escuder, acertou receber R$ 250 mil pela intermediação do contrato.

Situação no mínimo estranha, levando-se em consideração o histórico de Felipão com dirigentes palmeirenses, que poderia e deveria dispensar intermediários para esse tipo de negociação.

Esquisito também o fato da empresa estar localizada na cidade de Santos/SP, local em que tanto Palmeiras quanto Felipão não estão domiciliados.

Confira abaixo dados oficiais retirados de documentos que também estão em poder da atual diretoria palestrina.

LUIS FELIPE SCOLARI

Documentos analisados:

– Contrato de trabalho – 15/07/2010

– Contrato de Comissão

Instrumento particular de compromisso de pagamento de comissão – 28/06/2010

1- DRIBLE 10 ASSESSORIA ESPORTIVA LTDA., representada por seus sócios Roberto Tadeu Presto e Luiz Antonio Loureiro Escuder, localizada na cidade de Santos/SP.

Parecer da auditoria: Negociação em DESACORDO com o Estatuto do Palmeiras.

Contrato de comissão assinado pelo senhor GILBERTO CIPULLO e pelo representante da empresa comissionada.

NÃO indicamos a assinatura do Presidente e Diretor Financeiro do Palmeiras.

Verificar contrato.

No que diz respeito a assinatura dos representantes legais das empresas que paerticiparam dos processos de comissão dos atletas, não é possível garantir que as assinaturas nos contratos de comissão são dos representantes legais das referidas empresas, uma vez que não recebemos documentação comprobatória.

COMISSÃO

1- DRIBLE 10 ASSESSORIA ESPORTIVA LTDA>

– Conforme o contrato de comissão de 28/06/2010 prevê na sua clausula primeira, o Palmeiras se compromete a pagar a DRIBLE 10 pela intermediação na contratação do “Atleta” FELIPÃO, a quantia de R$ 250 mil.

– Pagamentos estes verificados pelo Razão Analítico 2010/2011.

– Cheque nº 25717, no valor de R$ 23.462,50, NF 003, referente ao pagamento de 1/10 parcelas.

– Os tributos referentes a comissão paga constam do Razão Analítico 2010/2011, Folha 000001.

– O saldo atual é de R$ 225 mil.

RESUMO

– Falta de assinatura do Presidente e/ou Diretor Financeiro no Contrato/Instrumento de comissão.

– Pagamento parcial de acordo com o estabelecido no Contrato de Comissão.

– Lançamentos referentes ao pagamento de comissão, identificados no Razão Analítico.

ATUALIZAÇÃO: A Assessoria do treinador Luis Felipe Scolari entrou em contato com o blog e garantiu que o treinador negociou sua contratação diretamente com Gilberto Cipullo, em Portugal. Disse ainda estranhar que a empresa DRIBLE 10 tenha recebido comissão sobre a operação porque em nenhum momento sequer participou do negócio, que não teve intermediários. “O Felipão não conhece as pessoas citadas e se o Palmeiras está pagando comissão para quem não teve nada a ver com o negócio, nada temos a ver com isso”, disse a assessoria.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: