Palmeiras paga comissão a empresário na contratação de Gilson Kleina

Conselheiros do Palmeiras estão abismados com o procedimento adotado pela diretoria do clube para a contratação do treinador Gilson Kleina.

Sem a menor necessidade, o presidente Arnaldo Tirone, que poderia tê-lo feito pessoalmente, pagou comissão a um empresário para que este negociasse em nome do Verdão.

Vale lembrar que Campinas, cidade em que o treinador trabalhava, fica a uma hora de carro de São Paulo, e que o telefone, inventado no século retrasado, também poderia ter sido utilizado na negociação.

Razão pela qual, muitos dos reclamantes acreditam que a utilização deste procedimento pode esconder os verdadeiros beneficiários do comissionamento, gente do clube que, por motivos óbvios, não podem aparecer.

Talvez até o próprio presidente, que entrou no cargo com dificuldades financeiras que levaram sua “empresa” a leilão mais de uma dezena de vezes e, mesmo sem receber remuneração, oficialmente, melhorou substancialmente seu padrão econômico nos últimos anos.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.