Mano Menezes e Neymar

Independentemente de sua conduta como empresário de futebol, mesmo ocupando o cargo de treinador da Seleção, o que por si já é um absurdo, Mano Menezes tem a obrigação de ser correto com seus convocados.

Porém, ao retirar Neymar da partida contra a África do Sul, faltando um minuto para o término da mesma, sabedor de que o atacante do Peixe receberia vaia estrondosa, deixou claro que respeita apenas àqueles que são de seu grupo de negócios.

Uma atitude que, sem dúvida, repercutiu negativamente entre os outros convocados, que por viverem o mundo do futebol já sabem do que Mano é capaz nos bastidores e perceberam, agora, que pode ser ainda pior publicamente.

É obrigação do presidente da CBF questioná-lo sobre o motivo da alteração, já que do diretor de seleções, sócio do treinador, não se pode esperar muita coisa.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.