Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

IMPEDIMENTO APÓS ARREMESSO LATERAL

Em função da politicagem, do apadrinhamento, da submissão, de há muito, a arbitragem de futebol passa por momentos ruins.

O inconcebível ocorreu na partida Goiás x Paraná pela Série B do Brasileirão; logo após a cobrança do arremesso lateral favorável a equipe visitante, o árbitro assistente (bandeirinha) Ezequiel Barbosa Alves, sinalizou impedimento do ataque da equipe paranaense.

REGRA 11

Não existirá impedimento se o jogador receber a bola diretamente de:

Tiro de meta, arremesso lateral ou tiro de canto.

Senhores dirigentes da CONAF! As ocorrências estão se avolumando, se liguem.

SÉRIE A DO BRASILEIRÃO – 2012

Sábado 01/09

Palmeiras 0 x 0 Grêmio

Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA-PE)

Item Técnico

Quando exigido, cumpriu sua obrigação.

Item Disciplinar

– No décimo terceiro minuto da etapa inicial, Kleber falou um monte na orelha do árbitro, não se mancou, recebeu o amarelo,

– quatro minutos após, quando da disputa pela bola com o oponente Henrique, maldosamente, Kleber meteu o cotovelo na face do palmeirense, corretamente, Sandro Meira Ricci lhe mostrou o segundo amarelo, seguido do vermelho.

Conclusão

Os representantes das leis do jogo não tiveram influencia no resultado da partida

Domingo 02/09

Corinthians 1 x 0 Atlético-MG

Árbitro: Péricles Bassols (FIFA-RJ)

Item Técnico

Pênalti não marcado

Por volta do décimo nono minuto da segunda etapa, pelo lado esquerdo do ataque corintiano, próximo ao bico da pequena área da equipe mineira,

– Emerson tocou a bola pouco à frente com propósito de chutá-la pra meta adversária; antes de fazê-lo,

– teve a canela de sua perna esquerda tocada acintosamente pelo oponente Réver,

– bem colocado, Péricles Bassols, se fez de migué.

FOI FALTA, NÃO IMPEDIMENTO

No quadragésimo quarto minuto da segunda etapa um dos defensores da equipe mineira cruza a bola para o interior da área corintiana,

– na descendente, Fábio Santos pelo Corinthians e Leonardo Silva pelo Atlético, subiram para o cabeceio,

– quando no alto, Leonardo Silva deslocou o corintiano e cabeceia a pelota,

– direcionando-a para seu consorte Guilherme,

– neste instante Péricles Bassols assoprou seu instrumento de trabalho e ergueu o braço esquerdo para caracterizar o impedimento de Guilherme.

Arremate

Péricles Bassols errou no impedimento, mesmo assim, deu sorte;

– houve falta no lance anterior.

Item Disciplinar

Por volta do trigésimo primeiro minuto da segunda etapa, o atacante corintiano Emerson, manhosamente, ajeitou a bola com o braço, mereceu o segundo amarelo, seguido do vermelho.

Aos quarenta e cinco da etapa final, Junior Cesar defensor da equipe atleticana reclamou intensamente e recebeu cartão amarelo, logo após, seguiu reclamando, com isto, pediu e recebeu o segundo, seguido do vermelho.

Concluindo

O trabalho desenvolvido pelo prepotente Péricles Bassols provocou reclamações dos atletas, para reprimir; exagerou nos cartões.

Quarta Feira 05/09

Portuguesa de Desportos 3 x 0 Coritiba

Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)

Item Técnico

No vigésimo primeiro minuto da primeira fase, Fabrício Neves Corrêa, deixou de sinalizar a penalidade máxima sofrida pelo atacante Rafinha, do Coritiba.

Item Disciplinar

Acertou na expulsão do atleta Escudeiro, defensor da equipe curitibana.

Figueirense 1 x 0 Corinthians

Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)

Não ocorreram lances duvidosos, trabalho aceitável.

Quinta Feira 06/09

Palmeiras 3 x 1 Sport

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (FIFA-RJ)

Obina e Valdivia tentaram cavar penalidade máxima, acertadamente, o árbitro não entrou na “esperteza”.

No todo, Marcelo de Lima Henrique e assistentes desempenharam trabalho convincentemente.

LIMPEZA NA ADMINISTRAÇÃO DOS ESPORTES

Baseando-me na conduta do ministro Aldo Rebelo, dos legisladores, e maioria dos antigos e atuais dirigentes, convenço-me, que estamos perto do impossível da almejada higiene na administração dos clubes, confederações, federações e entidades paralelas.

POLITICA

LEMBRANDO

Não misture; política e religião são elementos dispares, não devem estar no mesmo patamar.

Maioria dos ocupantes dos cargos eletivos deste Brasil, brasileiro, envolvidos com ladroagem, usa a Bíblia para auferir vantagens pra si e seus asseclas.

E mais; Fé é abstrata, depende da pessoa.

Portanto, não votem nos candidatos que usam o nome, ou se autodefinem escolhidos por DEUS.

ELEIÇÃO MUNICIPAL

Na data da eleição para prefeito da capital do estado de São Paulo, votarei no educador Carlos Giannezi, candidato do PSOL; por ser, honesto, combatente e coerente.

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo,

Acorda Brasil

SP-07/09/2012

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: